Bem-vindo a casa | Advance

ESTÁ PRESTES A ACOLHER O SEU NOVO CACHORRO. QUE EMOÇÃO!

Ao longo dos próximos dias ambos irão viver grandes mudanças, o que em ocasiões poderá supor nervos e desorientação. Por isso, ajude-o e facilite o mais possível a sua chegada, de modo a que consiga habituar-se ao seu novo ambiente.

PREPARATIVOS PARA A CHEGADA

Certifique-se de que irá viver num local seguro

NO INTERIOR DA CASA

NO INTERIOR DA CASA

Retire todos os objetos que poderão causar-lhe ferimentos, por exemplo os fios, e tenha cuidado com a localização de produtos perigosos.
Lembre-se que para o seu cão é tudo novidade e, naturalmente, irá explorar e brincar com tudo aquilo que estiver ao seu alcance. Por isso, se recear que algum objeto acabe estragado, o melhor será colocá-lo fora do seu alcance.

NO EXTERIOR

NO EXTERIOR

Se o seu cachorro vai ficar num jardim ou varanda sem supervisão, garanta que não existem buracos ou orifícios através dos quais consiga escapar ou cair de certa altura.

CHEGADA A CASA

IDENTIFICAÇÃO

Microchip

O cachorro que acaba de adotar está identificado com o microchip previsto na lei. É o “CC” dele e é obrigatório além disso, em caso de perda, é praticamente a única forma de recuperá-lo.
É um dispositivo simples que o veterinário implanta sob a pele, na zona do pescoço. Está associado a um código numérico onde constam os dados do seu animal de companhia e os seus.
Não se esqueça de atualizar os dados do Microchip, caso altere algum dos seus dados pessoais.

Placa de identificação

É recomendável colocar também uma placa de identificação na coleira do seu cachorro, onde conste o nome dele e o seu número de telefone, para localizá-lo de forma rápida caso o animal se perda. Além disso, em Espanha em algumas comunidades autónomas já é obrigatório.

Registo

A lei obriga a registar o seu novo animal de companhia na Junta de Freguesia da sua área de residência. Que documentos são necessários para registar o seu cão?
• Fotocópia do boletim veterinário
• Fotocópia do seu CC/BI
• Fotocópia do documento de registo no Sistema de Identificação e Recuperação Animal (entregue a si no momento da recolha do seu cachorro)
• Preencher o formulário da licença e pagar a taxa estabelecida

ALIMENTAÇÃO

Nos primeiros dias o seu cachorro poderá manifestar algum sinal de ligeiras desordens digestivas e poderá não querer comer. É normal, não se assuste e ajude-o a ultrapassar isso oferecendo-lhe o mesmo alimento que lhe davam antes de chegar a casa. Deixe o alimento ao seu alcance durante dez minutos e retire-o mesmo que não tenha sequer provado. Não deixe o recipiente com comida à disposição durante o dia todo; é importante que se habitue a obter o alimento através de si.

Como mudar a ração?
Não deverá fazê-lo de forma radical. Comece por introduzir o novo alimento durante a semana, misturando o novo com o atual.

O que não deve ingerir?
• Ossos: principalmente os de aves, pois podem lascar e perfurar o estômago ou intestino.
• Doces: os cães não digerem bem o excesso de açúcar.
• Não abusar dos snacks: Utilize-os apenas como recompensa de aprendizagem, pois normalmente têm um alto teor de gordura.
• Não é aconselhável dar comida caseira: a falta de alguns nutrientes fará com que a sua dieta não seja completa nem equilibrada, e não contribuirá para um crescimento ótimo.

HIGIENE

BRINCADEIRA

É a forma mais simples e prática de educar e comunicar com o seu cachorro, e além disso, fomenta a sua socialização com outros cães e animais de companhia. É importante que aprenda através da brincadeira a respeitar as regras, a controlar a força da sua mordida, os latidos, a sua força corporal e a expressar as suas necessidades mediante a sua linguagem corporal.

Lembre-se que a iniciativa de começar e acabar a brincadeira deve ser sua, portanto se lhe pedir para brincar num momento inoportuno, ignore-o. Quando tiver desistido, brinque com ele até quando decidir que é suficiente. Desta forma, irá aprender a respeitar tanto o seu espaço como o seu descanso.