DESPARASITAÇÃO | Advance

DESPARASITAÇÃO

Quando o seu novo gato chegar a sua casa, a sua primeira tarefa e missão será desparasitá-lo. O facto de saber que o organismo do seu gato está isento da presença desses incómodos hóspedes irá tranquilizá-lo, dado que podem afetar negativamente a sua saúde. E que, além disso, não há nenhum risco de contágio para os membros da sua família, principalmente no caso das crianças e dos idosos.

VIES DE
TRANSMISSÃO

São várias as vias de contágio ou transmissão de parasitas para os gatos. Uma delas é através do leite materno, pois os gatinhos podem ingerir as larvas dos parasitas, durante a lactação. Outra forma de contágio é através da ingestão de alimentos contaminados, e normalmente ocorre quando os gatos caçam e comem ratos ou pássaros. A penetração das larvas através da pele, também é comum.

Já os parasitas externos são transmitidos através de contacto; como no caso das pulgas, cujas larvas e ovos se podem encontrar em todo o lado.

Nunca use num gato produtos ou desparasitantes formulados para cães.

PARASITAS

FREQUÊNCIA

Por norma, os gatos devem ser desparasitados a partir da segunda ou terceira semana de vida. Depois, recomenda-se desparasitá-lo em intervalos de 3 ou 4 meses, durante toda a vida.

COLEIRAS

Atualmente no mercado existem coleiras que impedem o contágio de pulgas ao animal que as usa, mas estas não devem ser colocadas em gatos com menos de 4 meses; e em caso algum deverão usar-se coleiras ou produtos exclusivamente desenvolvidos para cães nos gatos.

Artigos que lhe
podem interessar