OS PARASITAS EXTERNOS DO GATO | Advance

OS PARASITAS EXTERNOS DO GATO

Pulgas, ácaros e carrapatos: estes são alguns dos parasitas externos mais comuns que irão tentar viver à boleia do seu gato. Porque isso é exatamente o que estes organismos fazem, viver à custa de um outro animal de espécie diferente, alimentando-se dele; sendo a causa de uma forte deterioração física.

Pulgas Ácaros Carrapatos

As ectoparasitoses são muito frequentes, tanto em animais que vivem na cidade como naqueles que vivem em áreas mais rurais. Como prevenir? Mediante a administração de produtos antiparasitários, respeitando sempre as indicações do seu veterinário de confiança.

As ectoparasitoses são muito frequentes, tanto em animais que vivem na cidade como naqueles que vivem em áreas mais rurais.

PULGAS

O asseio diário que o próprio gato realiza faz com que se livre das pulgas que o estão a incomodar, mas também lhe dificulta a tarefa de as encontrar na sua pele ou entre os seus pelos. O parasita que normalmente poderá encontrar com maior facilidade no seu gato é a pulga, e não será tarefa fácil livrar-se dela assim que esta entrar em casa. Isso acontece porque, assim que se multiplicam, não só se alojam no pelo do seu gato e se alimentam do sangue que aí encontram, mas também se alojam entre as fibras das almofadas e tapetes, debaixo dos móveis e eletrodomésticos ou em áreas de sombra se o gato estiver num jardim ou no exterior.

A alguns gatos não lhes afeta minimamente. Outros, porém, sofrem de dermatite devido a alergia à picada da pulga e podem inclusive sofrer infeções secundárias, para além de alterações de humor, mal-estar, apetite caprichoso, mau aspeto do pelo, cólicas ou diarreia.

ÁCAROS

São os responsáveis pela sarna e não são visíveis a olho nu. Mas, como penetram até às camadas profundas da pele, causam reações inflamatórias, além de um prurido intenso, crostas húmidas e queda de pelo. Preferem a área da cabeça, pescoço e orelhas. Se suspeitar que o seu gato poderá ter sarna, leve-o imediatamente ao seu veterinário para que confirme (ou não) a suspeita e defina o tratamento a fazer.

CARRAPATOS

Embora não sejam habituais nos gatos domésticos, poderão aparecer nos gatos que têm acesso ao exterior. Podem causar doenças infeciosas severas, que provocam sintomas como anemia e perda de sangue, algo que poderia ser grave se não controlado a tempo.
Estes podem alojar-se em qualquer parte do corpo, principalmente nas orelhas, na cabeça e entre os dedos.

Se encontrar algum no pelo do seu gato, elimine-o imediatamente. Para tal, calce umas luvas de látex, deite álcool ou azeite sobre o carrapato para enfraquecê-lo e, quando começar a ceder, remova-o com muito cuidado, para não deixar nada preso à pele do seu gato. Depois, aplique no seu gato um produto indicado para a prevenção destes parasitas.

Artigos que lhe
podem interessar