As cadelas e os hormônios alterados


As cadelas e os hormônios alterados

Se quiser que a cadela cruze, será preciso fazer um pequeno estudo dos ciclos para determinar quais são os dias apropriados, que variam de acordo com a natureza de cada animal. É necessário observar a data do primeiro cio para conseguir determinar os seguintes. Apesar das tendências serem as mesmas, independentemente da raça ou do tamanho, cada animal tem uma manifestação própria. Além disso, esse acompanhamento mostrará se existe alguma anomalia ou distúrbio nos ciclos.

Um exame físico dos órgãos genitais realizado pelo veterinário pode detectar alguma anomalia que provoque ciclos mais curtos. Os problemas hormonais, por sua vez, não são detectáveis a olho nu.

Primeiro, é preciso descobrir qual é a origem da disfunção sexual da cadela. As alterações nos ciclos sexuais podem ser causadas por diversos motivos, incluindo a falta de desenvolvimento dos órgãos sexuais ou problemas hormonais.

A hipersexualidade ocorre quando o período entre dois cios fica cada vez menor. Mesmo que a cadela seja estéril, o tempo de cio é maior. Trata-se de uma situação muito estranha, que geralmente não ocorre, apenas ocasionalmente. É preciso observar a cadela porque a hipersexualidade também envolve mudanças de comportamento e, se forem graves, podem se tornar um estado quase permanente.

Outro problema são os ciclos curtos ou a hipossexualidade. Uma condição nos ovários pode causar essa alteração que, muitas vezes, está associada à obesidade. Neste caso, os cios são curtos e, em alguns casos, desaparecem por completo, levando à esterilidade da cadela.

Se não houver problemas, a cadela terá dois ciclos por ano. Um ciclo normal é dividido em três fases, embora haja uma quarta que é o descanso da atividade sexual, até iniciar um novo ciclo.

O primeiro chama-se proestro e dura de 7 a 21 dias. A vulva fica inchada, há sangramento e a cadela começa a atrair o macho, mesmo que ela rejeite qualquer tentativa de cruzamento do mesmo. O estro tem uma duração de 2 a 5 dias. A ovulação ocorre entre o terceiro e o quinto dia desde o início desta fase. A vulva continua inchada, a perda de sangue diminui e a cadela já aceita a monta. A terceira fase é o metaestro que dura entre 100 e 140 dias. Durante essa fase, a cadela recusa a monta. Se a cadela estiver grávida, a gestação ocorrerá durante essa fase. Após o metaestro, inicia-se a fase de descanso da atividade sexual da cadela, chamada anestro, que tem uma duração variável.

Como você pode ver, o acompanhamento dos ciclos sexuais de nossa amiga canina é essencial se quisermos que ela tenha filhotes ou para descobrir qualquer tipo de alteração.