Chocolate, o doce proibido para os cachorros


Chocolate, o doce proibido para os cachorros

Bombons, trufas, sorvetes, bolos, bolachas, bolinhos, balas… a lista de produtos feitos com chocolate é infinita. Poucas são as pessoas que não gostam de um chocolate quente no inverno, um bolo de chocolate ou daquelas bolachinhas delicadas de manteiga cobertas com chocolate. O chocolate é um elemento habitual da nossa compra no supermercado. Sempre temos uma bolacha, uma barra ou um bolo de chocolate por perto. Consumindo com moderação, é um produto benéfico para o nosso organismo, mas… o chocolate também faz bem para o nosso cachorro?

Lamentavelmente, é preciso responder essa pergunta com um “não”. Os cachorros não podem nem sonhar em ver chocolate, já que este produto pode causar uma intoxicação nos animais. Mas como é possível que algo tão delicioso cause algum problema? Será que não é uma história de pescador que algum proprietário guloso inventou para não dividir esse doce tão gostoso? Vamos ver o que há de verdade em tudo isso.

O problema do chocolate está em dois dos seus componentes, a teobromina e a cafeína – também presente no café. Essas substâncias atuam no sistema nervoso e podem provocar tremores, vômitos, diarreias e, nos casos mais graves, até coma. Considera-se que a dose tóxica dessas substâncias é de 100 a 200 mg por cada quilo do animal, mas se não quisermos entrar em tediosos cálculos matemáticos, é melhor não arriscar e não dar nada. Se quisermos recompensar os nossos pets, podemos oferecer, sempre com moderação, lanches ou guloseimas saudáveis e deliciosos elaborados especificamente para eles.

Portanto, para evitar qualquer desgosto, não ofereça chocolate aos cachorros. Nesse caso, o melhor é seguir a mesma recomendação para as crianças e os medicamentos “manter esse produto fora do alcance dos pets”. Ou seja, guardá-lo dentro de caixas bem fechadas e em lugares altos em que nem a pata do cachorro ou seu olfato agudo alcancem.