Com pedigree ou de “pura raça mestiça”?


Com pedigree ou de “pura raça mestiça”?

O dilema de sempre: é melhor um cachorro de raça ou um mestiço? Ambos podem ser ótimos animais de estimação. Portanto, como tomar a melhor decisão?

A principal diferença entre cachorros de raça e mestiços é que, nos primeiros, as características como tamanho, aparência e alguns traços de caráter são mais previsíveis. Enquanto os mestiços são “exemplares únicos”, com características físicas e comportamentais pouco previsíveis, especialmente se não tivermos informações sobre sua procedência. No entanto, a maior previsibilidade do temperamento dos cachorros de raça pura não significa que todos os representantes de uma determinada raça comportem-se exatamente da mesma maneira: dentro de cada raça existe uma grande variabilidade e cada indivíduo acaba desenvolvendo seu próprio caráter, graças a sua genética e as experiências que acumulam durante a vida. Por outro lado, entre cachorros de raças diferentes há diferenças de comportamento muito  marcantes que podem ser de grande importância prática no momento de escolher a raça mais adequada ao estilo de vida ou às expectativas do proprietário. Essas diferenças muitas vezes refletem a história dessa raça e a finalidade para a qual ela foi selecionada.

Além da aparência física e de certos traços comportamentais, algumas raças apresentam mais frequentemente algumas doenças de natureza hereditária como surdez, displasia de anca, atrofia de retina e a siringomielia. Portanto, antes de adotar um cachorro é importante se informar sobre todas as características de uma raça e procurar criadores confiáveis que realizem testes em seus reprodutores para controlar a transmissão de doenças genéticas. Os animais mestiços, por outro lado, sofrem menos de doenças genéticas e, em geral, são mais saudáveis. Eles também têm a vantagem de serem encontrados com maior facilidade e de poderem ser adquiridos por preços mais baixos, enquanto os gastos com cachorros de raça podem ser mais elevados. Além desses fatores, há outro aspecto a considerar. Algumas atividades do universo canino só poderão ser realizadas se o cachorro for de raça como, por exemplo, as exposições, muitos testes de trabalho e algumas competições oficiais.

Se depois de pesar os prós e contras dessa lista, você optar por uma determinada raça ou escolher um vira-lata, o importante é que sua decisão não se baseie meramente em razões estéticas. O temperamento, os cuidados necessários, o estilo de vida e as atividades que você deseja realizar com seu pet são os aspectos mais importantes para que o animal se encaixe em seu futuro ambiente de vida.