O cachorro no espelho


O cachorro no espelho

Quem nunca se divertiu com o comportamento de um cachorro na frente do espelho? Alguns animais querem brincar com seu reflexo, outros ficam tensos, eriçam o pelo e encaram o “intruso” fixamente. Alguns se assustam com o próprio reflexo e chegam perto do espelho para explorar o que ele esconde. E, por fim, há aqueles que simplesmente ignoram o reflexo. Seja qual for a reação, uma coisa é certa: os cachorros veem o reflexo e reagem como se estivessem diante de outro animal. No entanto, existe alguma possibilidade de um cachorro se reconhecer no espelho?

Para comprovar essa teoria, os especialistas observaram o comportamento de outros animais e também de crianças pequenas diante de um espelho. As crianças com menos de 1 ano de idade, por exemplo, têm uma reação semelhante à do cachorro, mas, no final do segundo ano de vida, parecem compreender a função do reflexo e exibem comportamentos voltados para eles mesmos, como tocar no próprio rosto em frente ao espelho. A prova de que as crianças se reconhecem é obtida com o chamado teste da marca. O teste consiste em fazer uma marca no nariz da criança com uma tinta sem cheiro, sem que ela perceba. Quando a criança se olha no espelho, ela geralmente toca a marca ou mexe-se para examiná-la melhor. Outras espécies também passam neste teste, como chimpanzés, golfinhos, elefantes e corvos, mas os cachorros não. Ao que parece, eles não conseguem usar o reflexo como fonte de informação sobre seu próprio corpo. No entanto, os cachorros podem utilizar o espelho como uma ferramenta para localizar objetos que despertam seu interesse. Esta capacidade pode ser testada se nos posicionarmos atrás do animal, em um lugar em que o cachorro possa nos ver usando apenas a imagem do espelho a partir desta posição. Sem fazer barulho, atraia a atenção do animal mostrando um brinquedo, por exemplo. O cachorro que olha no espelho e, em seguida, vira a cabeça na nossa direção demonstra compreender o funcionamento do reflexo. No entanto, ainda não sabemos se ele sabe realmente o sentido da imagem refletida.

No entanto, enquanto não se prove o contrário, é possível continuar com a divertida atividade de observar o comportamento de nossos animais no espelho.