Os cachorros com expressão de culpa e o mau comportamento


Os cachorros com expressão de culpa e o mau comportamento

No estudo do comportamento, aquilo que se conhece como o “princípio da parcimônia” deveria ser aplicado sempre. Portanto, se existem duas ou mais explicações para o mesmo acontecimento, a mais simples deve ser escolhida sempre. Nesse caso, pensar que o cachorro escondeu-se porque se sente culpado significa reconhecer que os cachorros têm emoções complexas (como a culpa, o ciúme e o orgulho) e um código moral que permite que o animal diferenciem entre o bem e o mal. Logo, a reação do cachorro pode ter uma explicação muito mais simples.

Quando um cachorro sente-se ameaçado, ele mostra uma série de comportamentos de medo e submissão. Nesse caso, a irritação do proprietário ao descobrir a urina no chão pode ser intuída por meio da cara fechada, dos músculos tensos, um tom de voz grave etc. Esses são sinais claros de ameaça, próprios da espécie humana, aos que o cachorro pode responder com sinais de submissão ou medo, próprios da espécie canina.

Medo e culpa não são a mesma coisa. O medo é uma emoção básica, comum a todos os animais. Ele aparece quando há um perigo. A culpa, por sua vez, é uma emoção complexa que é sentida quando o indivíduo realiza uma transgressão das normas. Uma pesquisa recente confirmou que a expressão do cachorro que os proprietário identificam como “admissão de culpa” não passa de uma resposta instintiva ou aprendida com o comportamento ameaçador do proprietário e não tem relação ao respeito pelas regras impostas.

Voltando ao cenário descrito no início, muitos proprietário contam que o cachorro acaba escondendo-se antes que eles descubram a presença da urina, ou seja, antes que eles fiquem irritados. Nesse caso, o cachorro não está respondendo diretamente aos sinais de irritação do proprietário, mas os está antecipando. Provavelmente no passado deste animal aconteceram episódios de ameaças e castigos recebidos em situações parecidas. Dessa maneira, quando o cachorro reconhece a situação (“o proprietário volta para casa” e “tem urina no chão”), prevê que uma coisa desagradável está a ponto de acontecer, assusta-se e esconde-se. Na verdade, em casas onde vivem mais de um cachorro, se todos os animais foram castigados pela presença de uma poça de urina, o cachorro “culpado” não é o único que mostra sinais de medo ao prever o castigo.

Até agora, não foi provado que os cachorros tenham sentimento de culpa. Para alguns donos, a “admissão de culpa” do cachorro valida o uso do castigo porque implica que o animal desobedeceu voluntariamente as regras. Dito isso, pode ser muito importante para o animal que o dono entenda a diferença entre medo e culpa e saiba que por trás da “expressão de culpa” há um animal assustado que reage a uma ameaça social.