Por que esterilizar o meu gato


Por que esterilizar o meu gato

Para os apaixonados por gatos, a esterilização é uma das decisões mais difíceis de tomar. Neste artigo vamos propor uma análise das principais vantagens e desvantagens dessa prática. E, de antemão, já podemos dizer que há muito mais vantagens do que desvantagens.

Um gato pode ser esterilizado de várias maneiras. As mais comuns são a remoção dos ovários e do útero, no caso das fêmeas, e a castração do macho com a remoção dos testículos. As consequências positivas e negativas da esterilização diferem ligeiramente entre machos e fêmeas. O benefício mais significativo é a redução da população de gatos não desejados, evitando, assim, a eutanásia, provavelmente a causa mais comum de morte entre os gatos. A esterilização é uma operação bastante simples nas fêmeas e ainda mais simples no caso dos machos. A operação pode ser realizada em qualquer idade, mas, no caso das fêmeas, o ideal é que aconteça antes que elas tenham sua primeira ninhada, ou seja, antes do primeiro ciclo sexual do animal, que ocorre por volta dos 6 meses de vida. No caso dos machos, é recomendável que a castração seja realizada antes dos 9 meses de vida para evitar comportamentos indesejáveis como a marcação de território.

Vamos analisar as vantagens e desvantagens da esterilização em cada caso.

No caso das fêmeas, a esterilização envolve a remoção dos ovários. Este procedimento oferece muitas vantagens, mas a principal é que a esterilização previne a gravidez e ninhadas indesejáveis. Além disso, a esterilização das fêmeas envolve também a diminuição de problemas de saúde, especialmente aqueles relacionados ao sistema reprodutivo, ao parto e às crias.

A castração ajuda a evitar certos problemas comportamentais como sumiços, brigas e marcação de território, feita com urina de cheiro forte. Por sua vez, os gatos castrados apresentam diminuição dos riscos de desenvolver problemas nos testículos e na próstata.

Em ambos os casos, a principal desvantagem é que, uma vez tomada a decisão, o gato já não poderá ter filhotes, mesmo que você tenha interesse. Por outro lado, não podemos esquecer que os gatos esterilizados estão mais propensos a sofrer com excesso de peso. Por isso, é importante acompanhar de perto a evolução de peso e cuidar da alimentação com uma dieta adaptada, caso a esterilização seja realizada.