Por que um cachorro é adotado


Por que um cachorro é adotado

Motivos

A metade dos lares europeus tem um animal de estimação. Por isso, queremos saber os motivos para que os pets sejam adotados. Não é fácil descobrir isso, ainda que o melhor método seja por meio de uma pesquisa de mercado, poucos estudos foram publicados a esse respeito.

 

Também é possível analisar o perfil dos donos dos pets. Os resultados mostram que a porcentagem de animais de estimação em famílias com filhos é maior do que em famílias sem filhos ou pessoas sozinhas. É natural que as famílias com crianças tenham animais de estimação não só por causa das crianças, mas também porque é mais fácil cuidar bem de um pet com a ajuda de mais pessoas. Também é mais comum que os pets sejam adotados por pessoas que tiveram algum quando eram crianças. Em terceiro lugar, é possível examinar os estudos científicos sobre a adoção de animais de estimação e as vantagens que isso traz para os proprietários.  De acordo com esse último enfoque, parece que muitos dos motivos que nos levam a adotar um pet são comuns em todos os perfis de proprietários, desde crianças até pessoas mais velhas que vivem sozinhas.


Estes são, entre outros, os motivos pelos quais se deseja adotar um animal de estimação:
 

  • •    Pelo amor incondicional ao proprietário e aos outros membros da família.

  • •    Porque eles não julgam a personalidade ou a aparência das outras pessoas.

  • •    Porque eles são companheiros fiéis e podem ser nossos melhores amigos.

  • •    Porque eles são muito bonitos.

  • •    Porque eles estão sempre alegres e o bom-humor deles nos contagia.

  • •    Pelos benefícios para a saúde que o passeio e os cuidados com os cachorros trazem.

  • •    Porque eles ajudam a fortalecer o sistema imunitário das crianças e reduzem a possibilidade de desenvolver alergias.

  • •    Porque eles são brincalhões e divertidos.

  • •    Porque eles melhoram a autoestima dos proprietários, especialmente no caso de crianças e de pessoas que vivem sozinhas.

  • •    Porque ao acariciar e abraçar um pet, o nível de estresse é reduzido.

 

Pesquisa de mercado

Outro planejamento interessante consiste em analisar especificamente o que nos leva a tomar a decisão de adotar um cachorro ou um gato em uma associação protetora de animais. Em 2011, a PetSmart Charities nos EUA realizou uma pesquisa de mercado para examinar as ações e os comportamentos das pessoas no que diz respeito à adoção de pets. É possível conseguir um cachorro ou um gato de várias maneiras: indo a uma associação protetora de animais, a um criador, por meio de membros da família, em lojas de animais e adotando animais que encontramos abandonados.  A maioria dos pets (25%) vem de um membro da família ou de um amigo, 19% deles são adotados em uma associação protetora de animais, 20% são encontrados abandonados (principalmente gatos), 12% são comprados com um criador e 12% vem de uma loja de animais ou de uma ninhada própria.  As principais motivações para a adoção de animais de estimação em uma associação incluem o desejo de salvar uma vida (73%), a procura de um companheiro especial (72%) e o desejo de reduzir o número de animais sacrificados (72%). As razões alegadas para não adotar em uma associação protetora de animais são, entre outras: o desejo por um animal de raça pura (13%), não encontrar o animal desejado (17%), processo de adoção muito complexo (10%), considerar as associações protetoras de animais como deprimentes ou a falta de tempo para visitá-las (7%).

 

Vínculos

Existem muitos motivos para adotar um pet.  Algumas pessoas escolhem uma raça que gostam muito ou que acham que se adaptará melhor ao estilo de vida delas. Outras pessoas decidem adotar em uma associação protetora de animais porque acreditam que esta é uma forma de ajudar.  Independente da procedência do pet, a maioria dos proprietários estabelece um vínculo estreito com ele, considera o animal como parte da família e aproveitam vários dos benefícios previamente listados.