A reprodução é sua responsabilidade


A reprodução é sua responsabilidade

Entre as obrigações dos proprietários de cachorros e gatos encontra-se a de exercer uma “paternidade responsável”, ou seja, conhecer a vida sexual de seus animais com a finalidade de evitar ninhadas não desejadas e o abandono de animais. Portanto, você deve saber tudo sobre a reprodução e a esterilização.

Em questões de reprodução, no caso dos machos, só é preciso saber em que momento eles atingem a maturidade sexual que, em cães e gatos, ocorre aproximadamente aos 9 meses de vida. Por outro lado, as fêmeas são muito mais complicadas.

Nas cadelas, a maturidade sexual também é atingida aproximadamente aos 9 nove meses de idade, mas devemos levar vários outros aspectos em consideração. Há sinais da chegada do cio relacionados com a vulva, como perdas de sangue, inflamação e vermelhidão. A periodicidade do cio costuma ser de duas vezes ao ano e sua duração varia muito, de alguns dias a até quase 3 semanas. A fertilidade da cadela é de 4 a 9 dias e a duração da gestação é geralmente de 56 a 58 dias.

Nas gatas, a maturidade sexual é atingida em torno dos 5 a 9 meses. Há sinais que indicam a chegada iminente do cio. Por exemplo, a gata fica mais carinhosa, mia, esfrega a cabeça e rola, esfregando-se pelo chão mais do que o habitual. Ou, quando acariciamos seu dorso, fica imóvel ao mesmo tempo em que levanta seu terço posterior. As gatas podem ter vários cios dentro de uma mesma temporada de reprodução e eles duram cerca de 7 dias. Elas mantêm-se férteis durante todo o período em que o cruzamento é possível e a gestação dura de 56 a 69 dias.

A esterilização é realizada especialmente para evitar ninhadas indesejadas. Ela é recomendada por muitos veterinários e melhora a qualidade de vida dos animais e das famílias com quem eles vivem.

O processo mais amplamente utilizado para esterilizar os machos é o de castração. Esse processo envolve a remoção dos testículos, eliminando a produção de espermatozoides ao mesmo tempo que ajuda a reduzir alguns comportamentos indesejados, como a marcação com urina, a mania de montar dos cachorros e as demonstrações de agressividade com outros animais. A vasectomia, por outro lado, consiste simplesmente em ligar e cortar os canais deferentes que permitem a saída do esperma e não tem efeito sobre o comportamento do animal, uma vez que os testículos do macho são preservados.

No caso das fêmeas, normalmente é feita a ovariohisterectomia, que envolve a remoção do útero e dos ovários. Esse procedimento elimina a produção de óvulos, a produção de hormônios sexuais femininos e o surgimento de ciclos reprodutivos. Outra opção é a ligadura de trompas, que consiste em ligar e cortar os canais que conectam os ovários ao útero, mas não elimina o cio nem os comportamentos associados a ele.

Com todas essas informações, nós devemos estar bem conscientes dos comportamentos sexuais de nossos animais e de nossa parcela de responsabilidade na prevenção de gestações indesejadas e o consequente abandono de animais. Faça isso por eles.