Vacinar os animais de estimação: melhor prevenir do que remediar


Vacinar os animais de estimação: melhor prevenir do que remediar

Assim como nós, os nossos pets também precisam se prevenir de algumas doenças. Por isso as vacinas são muito importantes para que o seu animal tenha uma vida saudável e feliz.

O veterinário marca a cronograma de vacinação mais adequado para o seu animal, segundo a idade e o lugar em que o animal mora, e as vacinas são registradas na caderneta de vacinação. Você deve ficar atento para ir ao veterinário nos períodos aconselhados para as vacinas. Assim você ajudará na proteção de seu pet.

Tanto para os gatos quanto para cachorros, a amamentação da mãe garante a proteção contra infecções durante as primeiras semanas. Mesmo assim, nos primeiros meses de vida, quando o filhote entra em contato com o exterior, ele tem mais possibilidades de contrair alguma doença. Por isso é indispensável vaciná-lo nas primeiras semanas de vida.

Geralmente, os filhotes costumam ser vacinados pela primeira vez antes de completar nove semanas de vida. Aliás, é comum que os filhotes recebam as suas primeiras vacinas quando estão com os criadores, antes de serem entregues aos donos. Verifique se isso foi feito com o seu filhote. Não se esqueça de descobrir qual é o estado sanitário do animal quando ele chegar ao seu lar e o veterinário indicará o que você deve fazer a seguir. Entretanto, não basta dar as primeiras vacinas no baixinho. Para ele ficar completamente protegido, você deve reforçá-las de tempos em tempos.

Não se esqueça de consultar o seu veterinário para saber as vacinas necessárias quando adulto. Dessa forma, é possível aproveitar os passeios na rua sem que você fique com medo do seu pet pegar alguma doença.