Medicamentos e gatos: uma missão possível


Medicamentos e gatos: uma missão possível

Embora o gato seja visto como um animal obstinado, a maioria, se estiver bem-educada e tiver confiança no dono, é dócil e não dá muito trabalho para tratar. Por isso, dar-lhe medicamentos não tem de ser necessariamente muito problemático. Além disso, hoje em dia, os comprimidos são cada vez mais pequenos e mais fáceis de administrar. Claro que isto não significa que vão sempre aceitar a medicação. É nestas alturas que temos de usar diversos truques e estratégias para medicá-los. Se não conseguir dar-lhe a medicação, restará apenas ir ao veterinário para injetar o medicamento.

A maneira mais fácil de dar um medicamento a um gato é em estado líquido. Se pudermos escolher, esta é a melhor opção. Caso contrário, quando o gato não aceita os comprimidos, podemos esmagá-los ou misturar o conteúdo das cápsulas com um pouco de água. No entanto, tentamos sempre colocar o comprimido ou cápsula diretamente na boca, pois é provável que ele o aceite sem grandes complicações.

Se o gato ficar muito nervoso ou rejeitar violentamente o medicamento, poderá ser necessário envolvê-lo com uma toalha, imobilizando-o, para evitar que nos arranhe ou morda e para podermos segurá-lo melhor. Chamamo-lo carinhosamente para lhe dar mimos e damos-lhe festas durante algum tempo para não desconfiar do que vai acontecer e, discretamente, enrolamos a toalha à volta do seu corpo, exceto a cabeça, que deixamos de fora para podermos dar-lhe o medicamento.

Durante todo o processo de administração do medicamento, mantenha a calma e aja com tranquilidade para sossegar o gato e para evitar erros, precipitações ou magoá-lo. Depois de engolir o medicamento, continue a acariciá-lo durante mais algum tempo e felicite-o por ter superado aquele mau momento. Também podemos dar-lhe uma guloseima, o que irá facilitar futuras administrações.

Como alternativa, pode misturar o medicamento com comida, de preferência uma de que ele goste muito, ou com uma das suas guloseimas preferidas. É melhor dar-lhe primeiro um pouco sem medicação, para que não suspeite de nada. Além disso, não convém dar-lhe demasiada comida misturada com o medicamento, porque se ele não comer a ração toda, não vai ingerir a dose completa de medicamento.

Como podemos ver, não é tão difícil assim dar medicamentos aos nossos gatos, pois há técnicas e truques que tornam este processo mais suave, tanto para eles como para nós.