O gato precisa de ir à rua passear?


O gato precisa de ir à rua passear?

Muitas vezes, tratamos os gatos como se fossem cães, mas um gato não é um cão e as suas necessidades não coincidem com as caninas. Para muitos cães, passear é um momento fundamental do dia: alguns só podem fazer as necessidades durante o passeio, que é também uma oportunidade para interagir com outros cães. Os gatos aceitam facilmente a caixa de areia como o único local para fazer necessidades e as suas tendências sociais variam muito, dependendo do animal: encontrar gatos desconhecidos pode ser um momento de tensão em vez de ser uma oportunidade de brincar e interagir com outros. Normalmente, o gato marca o seu território com odores que exercem em si próprio um efeito calmante. Ir passear implica estar num ambiente desconhecido sem as marcações que lhe dão segurança. Há também o risco de poder aleijar-se ou até de se assustar ao encontrar cães desconhecidos.

Com base nisto, passear o gato fora de casa não pode ser considerado uma necessidade, embora alguns gatos pareçam divertir-se e alguns especialistas cheguem mesmo a aconselhá-lo para gatos com tendência para fugir.

Para passear o gato, deve primeiro acostumá-lo a utilizar o peitoral e a trela dentro de casa, dando-lhe recompensas ao utilizá-los. Depois de habituar o gato ao peitoral, tem de escolher as horas e os lugares mais tranquilos para passear, tendo em conta que a melhor opção será passeá-lo num jardim privado onde há menos riscos. Nunca se deve esticar a trela, pois esta só serve para evitar que o gato se magoe.

Levar o gato a passear pode estimular o animal, mas para muitos gatos a estimulação é exagerada e a experiência é mais stressante do que agradável. Organizar de forma adequada o interior da casa e enriquecer o espaço pode ser a melhor forma de estimular o gosto pela exploração do gato, sem sair de casa.