Recompensas: a chave para ensinar novos comportamentos


Recompensas: a chave para ensinar novos comportamentos

Os donos de animais de estimação enfrentam frequentemente o desafio de ensinar novos comportamentos ao seu cão ou gato, por necessidade ou por simples diversão. O problema é como fazê-lo. Por exemplo, como podemos ensinar o nosso animal de estimação a sentar-se, a deitar-se, a dar um passo para trás ou a subir para o carro? Precisamos apenas de conhecer as técnicas disponíveis, escolher a mais adequada e pôr mãos à obra com um plano de treino claro, muita paciência e muitas recompensas.

Uma técnica muito conhecida entre os donos é a técnica do engodo, ou "luring", na qual se utiliza um pedaço de comida ou um brinquedo para atrair o animal e guiar o seu movimento até obter o comportamento desejado. A maior parte dos donos já utilizou o "luring" para ensinar o cão a sentar-se, a deitar-se ou a subir para o carro. No caso do exercício de sentar, por exemplo, o dono coloca um pedaço de comida à frente do focinho do cão e levanta a mão acima da cabeça do animal. Para não perder o contacto com a comida, o cão levanta a cabeça, baixa a parte posterior do corpo e acaba por se sentar. Quando o cão se sentar ou executar o comportamento que queremos, recompensamo-lo com o engodo ou outro pedaço de comida.

A ajuda do engodo para guiar o animal utiliza-se apenas na primeira fase do treino. Quando tiver obtido o comportamento desejado, é importante retirar as ajudas e repetir o movimento da mão sem o engodo. No caso do exercício de sentar, o dono começa a mover a mão vazia por cima da cabeça do cão executando o mesmo movimento que fazia antes. Se o cão responder sentando-se, recebe uma recompensa. Se o cão não se sentar, volta-se a repetir o movimento com o engodo e as ajudas serão retiradas mais gradualmente, alternando as repetições do exercício com e sem o engodo. Alguns donos consideram o "luring" apenas uma forma de “subornar” o animal de estimação e queixam-se de que o cão apenas repete o comportamento aprendido na presença do brinquedo ou da comida. Isto acontece porque, nestes casos, o exercício não está finalizado, ou seja, o cão ainda não aprendeu a executar o comportamento em resposta apenas ao movimento da mão.

Esta técnica permite-nos fazer com que o animal adote uma postura específica (como estar sentado, deitado ou de pé), que se coloque numa determinada posição (como estar ao lado da perna do dono) ou que execute um movimento específico (como dar voltas sobre si próprio, fazer um 8 entre as pernas, saltar por cima de um obstáculo ou subir para o carro). No entanto, o "luring" não serve para obter outros comportamentos, como pegar num objeto com a boca ou acender e apagar uma luz. Nestes casos, serão necessárias outras técnicas de treino.

Em suma, a técnica de "luring" é relativamente fácil de utilizar e produz rapidamente resultados satisfatórios. Contudo, não pode ser utilizada para todos os comportamentos e é muito importante que vá retirando as ajudas para finalizar o exercício.