Tempo de leitura: 2 minutos

Os cachorros têm um sistema imunitário imaturo, o que aumenta o risco de sofrerem infeções graves. O reforço do sistema imunitário através da comida para cachorros pode diminuir a mortalidade nesta faixa etária.

sistema imunitário

 

Sistema imunitário imaturo nos cachorros:

Às 2-3 semanas de vida, os cachorros abandonam o leite materno como fonte de alimentação. Nesse período, o seu sistema imunitário ainda não está maduro e, por essa razão, um alimento para cachorros complementado com imunoglobulinas pode ajudar a melhorar as defesas do animal.

Ao nascer, os animais possuem apenas 5% das imunoglobulinas de que necessitam para estarem devidamente protegidos. Os restantes 90% são obtidos a partir do colostro materno nas 24 horas que se seguem ao parto. Depois dessas 24 horas, a concentração de imunoglobulinas no leite da cadela vai diminuindo.

A proteção adquirida através do colostro irá proteger o cachorro durante os primeiros 2 meses de vida. Após esse período, o cachorro deverá sintetizar os seus próprios anticorpos para se proteger das agressões externas.

Existem estudos (Dumon et al, 2005) que situam em 30% a mortalidade dos cachorros nas primeiras semanas de vida. Por esta razão, a alimentação dos cachorros nos primeiros meses de vida é particularmente importante, já que influenciará o nível de proteção na idade adulta. É neste campo que os diferentes imunonutrientes que podemos adicionar à comida para cachorros desempenham uma função importante.

sistema imunitário

 

O que são os imunonutrientes?

São nutrientes que melhoram o estado e a eficácia do sistema imunitário. Os principais imunonutrientes que podem ser adicionados à comida para cachorros para reforçar o sistema imunitário são:

Além disso, uma dieta suplementada com nucleótidos melhora simultaneamente a imunidade celular e humoral (Romano et al, 2006).

  • Imunoglobulinas plasmáticas: unem-se diretamente aos patógenos do intestino, impedindo-os de aderirem à mucosa intestinal ou de produzirem toxinas. Reforçam, desta forma, a imunidade da mucosa intestinal, que é o maior órgão linfoide do organismo.

Manter a integridade da mucosa intestinal é crucial, já que aumenta o comprimento e volume das vilosidades intestinais, que contribuem, por sua vez, para o aumento da absorção de nutrientes.

  • Prebióticos: estimulam o crescimento de uma microbiota saudável, sobretudo os lactobacilos e as bifidobactérias.

 

Reforço imunitário através do alimento para cachorros:

A partir das 2-3 semanas, a comida dos cachorros passa a consistir numa dieta seca. É importante não adiar demasiado este momento, já que o leite deixa de ser adequado para os cachorros por se tornar pobre em nutrientes. Uma dieta adequada para cachorros minimiza o risco de desenvolverem doenças, tanto infeciosas como as doenças próprias do desenvolvimento do animal.

 

New Call-to-action