Tempo de leitura: 2 minutos

 

Os cães pequenos para adoção são adotados com mais facilidade do que os animais adultos. Mas nem tudo o que reluz é ouro. Falemos sobre o tipo de animais que mais é abandonado.

O abandono de animais de estimação afeta todo o tipo de animais: adultos, sénior e cachorros. Estes últimos são a população mais suscetível ao abandono, já que ainda se encontram em crescimento. Mas, por outro lado, os cachorros para adoção têm a vantagem de serem mais atrativos para algumas famílias. Neste artigo iremos analisar os dados relacionados com os cachorros para adoção durante o último ano.

 

Estereótipo do animal abandonado:

Se tivermos em consideração o fator raça na análise dos animais mais frequentemente abandonados, os dados falam por si sós. A maioria são animais mestiços e os números chegam aos 79,8% nos cães e 89,1% nos gatos.

 

New Call-to-action

 

Dos animais acolhidos em refúgios ou associações protetoras de animais, 20,2% dos cães e 10,9% dos gatos são de raça pura.

 

cães pequenos para adoção

Em relação ao tamanho, a maior parte dos cães acolhidos (47,2%) são de porte médio, 26,8% de raça pequena e 26% de raça grande. Se compararmos com a população geral de cães, a proporção de cães grandes e médios existente nos refúgios é maior, o que sugere que os cães de tamanho pequenos são abandonados ou se perdem com menor frequência.

 

cães pequenos para adoção

 

cães pequenos para adoção

 

Tamanho dos cães que chegam a um refúgio para animais, comparado com a percentagem por tamanho da população em Espanha

Uma terceira característica que convém realçar é a idade. A maior parte dos animais são recolhidos na idade adulta, seguidos pelos cachorros e pelos animais sénior.

 

cães pequenos para adoção

Distribuição por idades dos animais que são recolhidos por refúgios e associações protetoras de animais.

 

Os cachorros têm maior probabilidade de serem adotados:

De acordo com os dados respeitantes ao ano passado, o tempo de permanência de um cachorro num refúgio ou associação protetora de animais é inferior ao dos animais mais velhos.

Um animal adulto passa, em média, 7,2 meses no refúgio antes de ser adotado, enquanto que os cachorros passam 3,2 meses. O cachorro encontra um novo lar em quase metade do tempo do que o necessário para um animal adulto.

 

cães pequenos para adoção

 

Tempo médio de estadia no refúgio em função da idade dos animais (em meses).

Estas diferenças podem ser explicadas se tivermos em conta que um cachorro para adoção é mais atrativo para muitas famílias. Isto deve-se à crença de que a sua adaptação ao núcleo familiar será mais fácil pelo facto de ser um cachorro e ainda não ter recebido uma educação.

Mas nada está mais longe da realidade. Se o cachorro não for corretamente educado e a sua adaptação ao novo meio não for facilitada, poderão surgir muitos problemas comportamentais no animal. Daí advém a importância de realizar campanhas de esclarecimento que eliminem esta falsa informação e sublinhem as vantagens de adotar um cão ou um gato adultos e já educados.

 

New Call-to-action