Conjuntivite em gatos - medicamentos. Conjuntivite em gatinhos | Vets & Clinics

O espaço de referência dos veterinários #SomosVets

Conjuntivite em gatos - medicamentos. Conjuntivite em gatinhos

A conjuntivite é uma doença que afeta a conjuntiva do olho, uma membrana mucosa transparente que reveste a superfície externa do globo ocular e a parte interna das pálpebras. É especialmente prevalente em gatos com menos de 6 meses de idade, sobretudo se não tiverem sido adequadamente cuidados.

Medicina e cuidados

É provocada por agentes infeciosos, embora possa ser um sintoma de outras patologias, como o glaucoma ou a uveíte, sendo importante realizar um bom diagnóstico diferencial. Também pode ser causada por alergias, presença de corpos estranhos no olho, doenças do sistema respiratório, lesões oculares diretas, hipertensão arterial, cancro e por doenças oculares hereditárias.

Os agentes infeciosos que a causam são a Chlamydia sp, o Mycoplasma sp e o herpesvírus felino. Nas infeções bacterianas (Chlamydia sp e Mycoplasma sp), a afeção é unilateral, podendo afetar o olho contralateral caso se torne crónica, e o exsudado é espesso e esbranquiçado. Concomitantemente com as infeções oculares por Chlamydia sp, pode ocorrer afeção respiratória, que nos gatinhos pode tornar-se evidente.

Descarregue a guia gratuitamente para saber tudo sobre a Imunonutrição dos cães

A infeção causada por herpesvírus (FHV-1) é muito contagiosa, pelo que a apresentação costuma ser bilateral e é provável que a mãe ou outros gatinhos da ninhada também apresentem conjuntivite. Um sinal típico deste tipo de conjuntivite é o exsudado ocular/nasal e as complicações mais frequentes que podem ocorrer são a queratite herpética e as úlceras da córnea. O herpesvírus permanece de forma latente e, em gatos adultos, podem ocorrer surtos de conjuntivite relacionados com o stresse.

O tratamento baseia-se no uso de colírios antibióticos com cloranfenicol 4 vezes por dia e o uso do colar isabelino para prevenir lesões provocadas ao coçar. Caso também se apresente infeção respiratória, esta será tratada por antibioterapia oral e serão prescritos AINES se a inflamação palpebral for considerável. Perante a suspeita de conjuntivite por herpesvírus, recomenda-se a administração de L-lisina, que atua inibindo a replicação do herpesvírus. Pode-se aplicar atropina em colírio caso haja dor ocular.

Descarregue GRATUITAMENTE → Clinical Tool: Abordagem multimodal  no tratamento das doenças do trato urinário inferior felino.

A vacinação pode prevenir a ocorrência de conjuntivite e diminui a gravidade dos sintomas. Recomenda-se a administração da vacina específica para a conjuntivite por Chlamydia sp em casos recidivantes e também a administração da vacina tripla, que abrange a rinotraqueíte produzida pelo herpesvírus, a panleucopenia e a calicivirose e é a primeira vacina administrada ao gatinho. Administra-se entre as 6 e as 8 semanas de vida (após o desmame) e repete-se em 3 ocasiões durante o primeiro ano de vida. Esta vacina é muito importante neste caso, porque protege contra duas das doenças respiratórias mais importantes que, tal como mencionado, podem causar a conjuntivite.

A conjuntivite é uma das doenças recorrentes no gato e pode aparecer em gatos adultos quando o sistema imunitário fica debilitado. Os gatinhos estão mais expostos porque apresentam uma imunossupressão de base consequente do processo de maturação do seu sistema imunitário, pelo que proporcionar-lhes uma dieta que ajude a cobrir estas carência prevenirá o desenvolvimento de conjuntivite e de outras infeções. Outros fatores que devem ser considerados na prevenção são: evitar os fatores que geram stresse, proporcionar-lhes um ambiente limpo e climatizado e evitar as correntes de ar (os dois últimos pontos influenciam a ocorrência de doenças respiratórias).

AFF - TOFU - RR Inmunonutrición cachorros - POST