Desparasitação interna em gatos. Quando é necessário desparasitar? | Vets & Clinics

O espaço de referência dos veterinários #SomosVets

Desparasitação interna em gatos. Quando é necessário desparasitar?

Os parasitas intestinais mais frequentes no gato são os tipicamente conhecidos como “vermes” pelos seus donos. Alguns gatos não demonstram qualquer sinal externo de infeção, mas as lesões que estes parasitas produzem podem causar desde transtornos ligeiros a doenças graves e mortais.

Medicina e cuidados

Quais são os tipos de vermes mais comuns nos gatos?

Verme redondo:

É o parasita intestinal mais comum no gato. Existem dois tipos: Toxocara Cati e Toxascaris Leonina. Os gatos que estão infetados eliminam os ovos no ambiente através das fezes, tornando-se infeciosos às 2-3 semanas. Estes ovos conseguem sobreviver e manter a sua capacidade de contágio durante cerca de 5 anos e são muito resistentes aos desinfetantes e às temperaturas altas e baixas.

Descarregue de forma gratuita → Relatório sobre o papel da dieta na dermatite  atópica canina. Inclui: tratamento nutricional para diminuir a resposta inflamatória,  hipersensibilidade, prurido..

Transmitem-se quando o animal cheira ou lambe restos de fezes infetadas ou quando caça roedores que albergam larvas de vermes pequenos.

Nas fêmeas gestantes, as larvas interrompem a sua migração em algum órgão, onde entram num estado latente. Após o nascimento, estas larvas voltam a estar ativas e migram para as glândulas mamárias, infetando os gatinhos durante a amamentação.

Verme achatado:

O seu aspeto é achatado e segmentado, de cor esbranquiçada. Tem uma cabeça com ganchos ou ventosas que o ajudam a aderir à parede intestinal do gato, seguida de um corpo dividido em segmentos. Estes são eliminados, repletos de ovos, na matéria fecal do gato. Por vezes, é possível detetar a olho nu pequenas estruturas esbranquiçadas parecidas com sementes à volta do ânus ou nas fezes do animal.

Os dois tipos mais comuns: Dipylidium caninum e Taenia taeniaeformis.

  • Dipylidium caninum: o contágio é feito através de pulgas ou piolhos. Quando o gato se lambe, pode ingerir pulgas infetadas, e as larvas de cestodes existentes no seu interior tornam-se vermes adultos no intestino do gato. A ténia, em geral, instala-se no intestino delgado.
  • Taenia taeniaeformis: afeta gatos caçadores quando ingerem a carne de pequenos roedores (ratos, ratazanas, esquilos) infetados com larvas de ténia.

Sintomas no gato

Podem variar de acordo com o tipo de parasita, mas alguns sinais clínicos comuns incluem:

  • Em gatos jovens, pode atrasar e afetar o seu crescimento
  • Diarreia
  • Vómito
  • Anemia
  • Abdómen inflamado
  • Perda de peso
  • Obstipação
  • Desidratação

Há gatos mais propensos?

Os gatos que desfrutam de ar livre com possibilidade de caçar roedores e os que estão expostos a relva ou terra onde defecam animais infetados estão mais predispostos. O mesmo acontece com os animais contagiados por pulgas. Os felinos que não recebem tratamento preventivo regularmente têm um maior risco de desenvolver complicações associadas a parasitas internos.

Desparasitação em gatos

O tratamento de rotina contra os parasitas intestinais em gatos inclui a administração de antiparasitários entre as 6 e as 16 primeiras semanas de vida. O normal é repeti-lo duas vezes por ano, mas isto depende das condições do ambiente e de se há outros gatos a conviver com eles.

Nas primeiras tomas, seleciona-se um medicamento de ação contra os parasitas redondos. Os gatos adultos devem ser desparasitados contra os vermes redondos e os achatados. Para proteger os gatos dos parasitas intestinais, deve-se sempre repetir uma segunda toma passadas duas semanas, que é a margem de tempo em que crescem as larvas que não tiverem sido eliminadas com a primeira toma. Deve-se manter a higiene e fazer um tratamento regular contra as pulgas.

Medicamentos antiparasitários

Existem vários produtos comerciais que permitem uma desparasitação completa e eficaz, tal como várias apresentações e modos de administração: líquidos, em pasta, granulados, injeções e pipetas. 

Os fármacos mais utilizados nos gatos são:

  • Panacur (Intervet): contém fenbendazol. Eficaz contra vermes redondos, achatados e pulmonares.
  • Drontal Gatos (Bayer): contém pirantel (contra vermes redondos) e praziquantel (contra vermes achatados)
  • Droncit injetável (Bayer): contém praziquantel. Eficaz contra vermes achatados.
  • Droncit pipeta (Bayer): contém praziquantel. Eficaz apenas contra vermes achatados.
  • Stronghold pipeta (Pfizer): contém selamectina. Eficaz contra vermes redondos. Também atua contra pulgas, sarna (Sarcoptes Scabiei) e ácaros dos ouvidos (Otodectes Cynotis).
  • Milbemax para gatos (Novartis): contém milbemicina oxima (contra vermes redondos) e praziquantel (eficaz contra vermes achatados).
  • Profender pipeta (Bayer): eficaz contra vermes redondos e achatados.

AFF - TOFU - CR Derma Atopic - POST