Diabetes em gatos: maior probabilidade de insuficiência cardíaca? | Vets & Clinics

O espaço de referência dos veterinários #somosVETS

Diabetes em gatos: maior probabilidade de insuficiência cardíaca?

A diabetes mellitus em gatos é um problema frequente que afeta principalmente os felinos obesos. Entre as complicações mais habituais relacionadas com a insuficiência de insulina contam-se os danos neuropáticos, que podem comprometer a mobilidade e os sentidos do animal. Por outro lado, a insuficiência cardíaca, ainda que seja menos evidente, pode originar uma mortalidade mais elevada relacionada com a diabetes.

Medicina e cuidados

Diabetes Mellitus em gatos

A Diabetes Mellitus no gato é um transtorno na regulação de insulina, que resulta em hiperglicemia. É provocada pela secreção insuficiente de insulina nas células B das ilhotas pancreáticas de Langerhans. Surge como consequência da amiloidose, ou seja, da acumulação de amilina pancreática, ou devido à resistência à insulina. Os gatos mais suscetíveis de desenvolver Diabetes Mellitus são os machos adultos com obesidade. É uma doença fortemente relacionada com uma dieta deficiente e com o sedentarismo. Por esta razão, um tratamento eficaz irá englobar, além da terapia farmacológica, uma terapia nutricional.

Complicações no gato diabético

A consequência imediata da diabetes em gatos é a hiperglicemia (níveis elevados de açúcar no sangue, devido à falta de ação da insulina). A hiperglicemia pode gerar danos nos tecidos, sendo que o mais sensível é o tecido nervoso. Devido a este fator, uma das complicações da diabetes é a Neuropatia Diabética Felina. É habitual manifestar-se com uma debilidade nas patas e problemas para caminhar e manter-se de pé. De igual modo, a hiperglicemia pode afetar a retina (retinopatia diabética), provocar a formação de cataratas e a necrose epidérmica metabólica.  

Descarregue GRÁTIS → Guia de fisiopatologia gastrointestinal do cão e do gato

Outra das complicações bastante frequentes são as infeções urinárias, que afetam sensivelmente 15% dos pacientes felinos diabéticos. No seguinte link, poderá encontrar mais informação sobre o tratamento e prognóstico da diabetes em gatos. No entanto, uma das complicações menos conhecidas da diabetes em gatos é a insuficiência cardíaca, ainda que certos estudos tenham demonstrado que se trata de uma manifestação comum nestes pacientes.  

Insuficiência cardíaca no gato diabético

No âmbito do estudo realizado pelos Doutores Little e Gettinby, desenvolvido em Glasgow (Escócia, Reino Unido) (1), foram monitorizados um total de 76 gatos, 19 dos quais era diabéticos e 57 gatos-controlo. 13 dos gatos diabéticos faleceram durante a realização do estudo, 5 dos quais devido a insuficiência cardíaca. A taxa de mortalidade por insuficiência cardíaca revelou ser 10 vezes superior entre os gatos diabéticos do que nos gatos-controlo.

Igualmente, a sobrevivência média dos gatos diabéticos após a primeira consulta foi de apenas um ano (385 dias), enquanto que os gatos do grupo-controlo apresentaram uma sobrevivência média de 718 dias após o início do estudo. Ainda que sejam necessários estudos mais exaustivos, com grupos mais alargados de pacientes, os dados obtidos indicam uma elevada frequência de insuficiência cardíaca no grupo dos gatos diabéticos. Os cuidados veterinários da diabetes mellitus no gato deverão incluir a vigilância da saúde cardíaca do felino.

  1. C.J.L. Little, G. Gettinby. Heart failure is common in diabetic cats: findings from a retrospective case-controlled study in first-opinion practice. J Small Anim Pract. 49, 17-25, 2008.

AFF - TOFU - RR gastro feline - POST