Febre nos gatos: causas infeciosas | Vets & Clinics

O espaço de referência dos veterinários #SomosVets

Febre nos gatos: causas infeciosas

A febre é um sinal clínico que pode estar associado a múltiplas patologias, usualmente do tipo infecioso. Muitas vezes o gato não oferecer muitas mais informações: caso haja, detetar a origem da dor e o foco infecioso pode ser um desafio. Aplicar um bom diagnóstico diferencial é a chave para alcançar um tratamento bem sucedido.

Nutrição e doenças

O gato com febre

O gato com febre mostra-se apático e sem apetite. Se a doença tiver uma grande evolução, pode também ter descuidado a sua higiene. Uma vez detetada a febre (para os gatos, uma temperatura corporal superior a 39,4 °C), outros sinais clínicos podem ser úteis para chegar ao diagnóstico: pontos de dor, comportamentos estranhos, inflamação nos tecidos, etc. No entanto, geralmente são necessárias análises e outros exames clínicos para determinar a origem da febre. Por isso, é importante conhecer as causas infeciosas da febre nos gatos com o objetivo de realizar um teste preciso.  

Descarregue GRÁTIS → Guia de fisiopatologia gastrointestinal do cão e do gato

Estudo da ACVIM

 ACVIM (American College of Veterinary Internal Medicine) levou a cabo um estudo em 2002 (1) em que analisaram amostras sanguíneas de 220 gatos com o objetivo de determinar se existia uma relação direta entre o aparecimento da febre e a presença dos agentes infeciosos mais comuns.  

As doenças infeciosas que foram estudas e que geralmente afetam o gato são:

  • Infeções virais: Vírus da Leucemia Felina (FeLV), Vírus da Imunodeficiência Felina (FIV) eCalicivírus.
  • Infeções bacterianas por EhrlichiaMicoplasma ou Bartonella.
  • Toxoplasmose.

Neste estudo foram analisados 220 animais e pertenciam a dois grupos: gatos que apresentavam febre no momento das análises (121 indivíduos) e gatos que não apresentavam febre (99 indivíduos).   Neste estudo foram encontradas evidências serológicas de exposição ao antigénio de um ou mais agentes infeciosos em 54,5 % dos gatos com febre e em 50,1 % dos gatos sem febre. A análise estatística revelou que não houve diferenças significativas entre os dois grupos. Concluiu-se, por tanto, que a causa da febre não pode ser determinada unicamente pelo resultado serológico. A febre é um sinal clínico não inequívoco. Os restantes componentes clínico-patológicos são necessários para obter um diagnóstico fiável.

Descarregue GRÁTIS → Guia de fisiopatologia gastrointestinal do cão e do gato

Diagnóstico diferencial da febre nos gatos

Na presença da febre felina, um bom diagnóstico diferencial é crucial para detetar a origem da patologia. No manual de diagnóstico diferencial em pequenos animais de Mark S. Thompson(2), encontramos uma síntese das causas infeciosas da febre:

  • Por infeção bacteriana: abcessos (podem não ser visíveis: subcutâneos, piómetra, fígado, baço ou pâncreas) pielonefrite, discoespondilite, prostatite, peritonite, piótorax, artrite sética, bartonelose, Mycoplasma haemofilis, borreliose, endocardite bacteriana, tuberculose, rickettsiose.
  • Por infeção fúngica: blastomicose, histoplasmose, coccidioidomicose.
  • Por infeção viral: Vírus da Imunodeficiência Felina (FIV), Vírus da Leucemia Felina (FeLV), Peritonite Infeciosa Felina (FIP, coronavírus)
  • Por protozoários: toxoplasmose, babesiose, hepatozoonose, cytauxzoonosis, tripanosomíase (Chagas), leishmaniose.

Outras causas de febre nos gatos

Por outro lado, há que observar também as causas não infeciosas da febre nos gatos: neoplasias, febres imunomediadas, doenças metabólicas, traumatismos e o de certos medicamentos são as causas mais frequentes de febre de origem não infeciosa. Conhecer as patologias que podem causar febre no gato e seus sinais clínicos além da deteção serológica de antigénios, é fundamental para um diagnóstico preciso e um tratamento adequado do paciente felino.  

Referências: 
Lappin MR, Brewer M, Jensen WA. ACVIM 2002 (2) Mark S. Thompson. Small Animal Medical Differential Diagnosis. 2nd edition. Elsevier 2014.

Descarregue GRATUITAMENTE → Clinical Tool: Abordagem multimodal  no tratamento das doenças do trato urinário inferior felino. 

Vets & Clinics

Espaço de referência para veterinários