Tempo de leitura: 2 minutos

A gastroenterite canina é um motivo de consulta muito frequente. Dependendo da etiologia, o tratamento é variável. Neste artigo abordaremos o uso dos antibióticos nas diarreias nos cães.

As diarreias nos cães são sintomas muito frequentes na maioria dos casos de gastroenterite canina. O quadro de tratamento irá depender da etiologia de cada caso e o uso de antibióticos para as diarreias nos cães terá indicações específicas. Vejamos cada caso.

 

Gastroenterite canina: as enteropatias inflamatórias crónicas

No domínio das diarreias nos cães encontramos as enteropatias inflamatórias crónicas. Dentro deste grupo estão incluídas a sensibilidade alimentar, a diarreia que reage a antibióticos (ARD em inglês) e a doença inflamatória intestinal (IBD em inglês). Acredita-se que tenham uma base comum, causadas por um desajustamento entre o sistema imunitário e a flora intestinal. Na realidade são consideradas diferentes manifestações do mesmo processo.

A causa mais frequente da diarreia crónica nos cães é a doença inflamatória intestinal. Consiste na inflamação da mucosa intestinal de etiologia indeterminada. Além de diarreias nos cães provoca vómitos, perda de peso ou hemorragia nas fezes.

Tendo em conta que se trata de uma doença de causa indeterminada, o diagnóstico obtém-se excluindo outras doenças, tanto metabólicas como infeciosas, sendo este baseado numa biópsia intestinal que demonstra a existência de inflamação. A biópsia também irá servir para a classificar em subtipos, de acordo com as células inflamatórias que predominem: enterite linfocítico-plasmática, colite linfocítico-plasmática, gastroenterite eosinofílica, colite eosinofílica, granulomas eosinofílicos, síndrome hipereosinofílica, colite histiocítica, colite granulomatosa, enterocolite granulomatosa transmural e colite purulenta.

New Call-to-action

Tratamento das diarreias nos cães:

Existe um tratamento diferente para cada tipo de enteropatia inflamatória. Se se trata de uma sensibilidade alimentar, uma dieta de exclusão melhorará a diarreia. No caso da ARD o tratamento são os antibióticos, enquanto que no da IBD são os imunossupressores. O problema advém dos efeitos secundários que estes fármacos podem ter. Para conseguir uma diminuição da dose de medicamentos é indicado administrar uma dieta especial que melhore o controlo da doença. 

 

O uso de antibióticos para as diarreias nos cães:

Vamos concentrar-nos mais na ARD. O problema deriva de um supercrescimento bacteriano na parte anterior do intestino. Estas bactérias não são patogénicas, mas causam uma disfunção intestinal. É possível que estas bactérias iniciem ou perpetuem a inflamação intestinal que dá lugar à IBD. Como tratamento é utilizada a antibioticoterapia empírica de espectro amplo, já que a população bacteriana varia de semana em semana. O objetivo é reduzir o número de bactérias, uma vez que é impossível esterilizar completamente o tubo digestivo.

É recomendável não utilizar aminoglicosídeos devido à presença de bactérias anaeróbicas. Em animais que estejam em estado grave e nos quais necessitemos de um efeito rápido, pode ser utilizada a combinação de enrofloxacina e metronidazol. Para melhorar a eficácia do tratamento é importante utilizar uma dieta de eliminação de alta qualidade.

New Call-to-action

 

Referência: Michael D. Willard. Infeções gastrointestinais em cães e gatos. Uso de antibióticos para processos digestivos. Apresentado na AMVAC 2016, de 3 a 5 de março de 2016 em Madrid, Espanha. Livro de apresentações e comunicações da AMVAC 2016, p. 71-76.

 

Summary
Gastroenterite canina: devemos ou não usar antibiótico?
Article Name
Gastroenterite canina: devemos ou não usar antibiótico?
Description
A gastroenterite canina é um motivo de consulta muito frequente. Dependendo da etiologia, o tratamento é variável. Neste artigo abordaremos o uso dos antibióticos nas diarreias nos cães.
Author
Publisher Name
Vets Affinity
Publisher Logo