Gravidez psicológica na cadela: é realmente psicológica? | Vets & Clinics

O espaço de referência dos veterinários #SOMOSVETS

Gravidez psicológica na cadela: é realmente psicológica?

A pseudogestação não é uma gravidez psicológica na cadela, mas um estado fisiológico que se deve principalmente à ação da prolactina, cujo aumento provoca sintomas como a subida do leite, e as complicações daí derivadas.

Medicina e cuidados

Ciclo reprodutor na cadela: breve revisão

O primeiro que se deve mencionar é que a pseudogestação canina, incorretamente chamada de gravidez psicológica, não é uma doença psicológica mas um estado fisiológico da cadela, e que se deve a uma ação hormonal. A gravidez psicológica nas cadelas inicia-se aproximadamente um mês e meio a dois meses após o cio da cadela, sem que tenham havido, necessariamente, relações sexuais.

Para melhor compreendermos este estado fisiológico, iremos explicar-lhe brevemente o ciclo reprodutor da cadela, que se caracteriza por ser monoestral, ou seja, ocorre uma ou duas vezes por ano, com uma duração que varia entre 5 e 11 meses. Os restantes dias correspondem à fase de anestro, durante a qual não se verificam sinais de atividade ovárica. A esta fase segue-se um período denominado proestro, durante o qual se dá uma importante atividade folicular, caracterizado por edema da vulva, descarga vaginal sangrenta e atração do macho.

A fase seguinte, o estro, é caracterizada pela receptividade sexual e por uma acentuada queratinização do epitélio vaginal. Durante o primeiro terço do estro é habitual dar-se a ovulação e o início do desenvolvimento dos corpos lúteos; quando essa fase acaba, verifica-se o início do diestro, fase esta durante a qual os níveis plasmáticos de progesterona (P) se mantêm elevados (> 5 ng/ml), por cerca de 60-90 dias. Após o estro, os corpos lúteos permanecem funcionais e os níveis de progesterona entre cadelas gestantes e não gestantes não são significativamente diferentes.  

Descarregue de forma gratuita → Relatório sobre o papel da dieta na dermatite  atópica canina. Inclui: tratamento nutricional para diminuir a resposta inflamatória,  hipersensibilidade, prurido..

O aumento da prolactinemia superior a 3 ng/ml, especialmente após a segunda metade do diestro, determina a existência de pseudogestação, cuja patologia clínica se relaciona diretamente com os níveis referidos (pode aceder a partir daqui ao nosso artigo sobre o papel desempenhado pelas hormonas)  

Gravidez psicológica em cadelas: sintomatologia

Produzem-se sintomas quer a nível físico, como a nível do comportamento do animal. O primeiro sintoma de uma gravidez psicológica na cadela é o aumento da produção de leite, denominada “lactação de pseudogestação”. Os níveis de progesterona e de estradiol aumentam até atingirem o mesmo ponto em que se encontrariam no caso de uma gestação real. A nível comportamental, atuam como se já tivessem cachorros.

Por vezes, chegam a adotar bonecos ou trapos e cuidam deles como se fossem seus filhos, manifestando um humor alterado e alguma ansiedade. Geralmente, os sintomas desaparecem no espaço de 10 dias e a cadela regressa ao seu estado normal sem consequências físicas de maior. Porém, numa minoria dos casos podem surgir problemas, devido à alteração do comportamento da cadela ou à produção excessiva de leite (para aceder a mais informação sobre sintomas e sobre a mastite, clique aqui)  

Tratamento da pseudogestação

Geralmente, não é necessário administrar um tratamento farmacológico. Porém, por vezes e para evitar complicações, podem utilizar-se inibidores da síntese da prolactina, sendo que o mais adequado é a cabergolina. É necessário, além disso, evitar que as cadelas lambam as mamas com o objetivo de extrair o leite, já que este comportamento estimula a produção de mais leite.  

Também é fulcral distrair as cadelas através de outras atividades, como um passeio prolongado. Para garantir a melhor nutrição nos primeiros meses de crescimento dos cachorros, recomendamos-lhe a gama de produtos Puppy Protect.

AFF - TOFU - Guía GI Parte1 - POST