presença na internet Tempo de leitura: 3 minutos

A presença na Internet ajuda a aumentar a rentabilidade dos nossos negócios, sobretudo com certo tipo de clientes aos quais só podemos chegar por esse meio.

A presença na Internet significa ter uma porta aberta ao mundo digital e, em diversas ocasiões, é a única janela a determinados coletivos como a geração dos millennials, para a qual o telefone fixo já não existe e nem sequer sabem o que são as páginas amarelas.

Os nossos clientes mudaram, pelo que a forma de nos comunicarmos com eles tem que mudar também. Como se comunicam os nossos clientes? Como e onde buscam e partilham informação? A resposta é óbvia e lá nós também devemos estar.

 

A presença na Internet deve ser mobile

A forma escolhida pela maioria da população para buscar informação, está relacionada com o uso de smartphones, de forma a que, na atualidade, se não estas na internet, não existes.

Estar presença na Internet não quer dizer que tenhamos de criar uma página web, como até agora alguns especialistas recomendavam. É mais, muitos veterinários que criaram as suas páginas agora arrependem-se disso porque ficam defasados muito rapidamente ou não têm tempo para atualizá-las como deve ser. Ou, pior ainda, não se adaptam ao formato móvel.

 

New Call-to-action

 

Se pode trabalhar a presença do centro veterinário na Internet a partir dos serviços oferecidos pela Google (como Google Maps e Google My Business), diretórios online e redes sociais. Se dispuser de uma página web, esta só atuará como o ponto de fuga onde confluem todos os serviços nos que havemos dado alta.

 

Onde, quando, o quê e como

Perante a grande necessidade de sermos digitais, temos de estabelecer uma estratégia do que quer o nosso cliente atual e futuro. Para ele, deveríamos implantar as seguintes perguntas básicas:

  1. Onde estamos.
  2. Quando estamos.
  3. O que fazemos.
  4. Como o fazemos.

Para responder as duas primeiras perguntas temos o Google My Business, um serviço gratuito da Google que nos permite informar o mundo da nossa localização, nosso horário e nossas especialidades. Para além disso, os nossos amigos da Google terão prazer em falar connosco também através do Google Adwords

Hoje em dia temos soluções para cada uma dessas quatro perguntas através de motores de busca (Google), plataformas (WordPress, Blogger ou, se o conteúdo é cada vez mais amplo, passar a webs).

Temos que saber que no mundo Digital TUDO é mensurável: esta é a principal vantagem a ter em conta com respeito a outros tipos de publicidade, local ou regional, nos quais nem sempre podemos medir o que funciona e o que não funciona.

 

Presença na Internet através das redes sociais

Quanto as questões 3 e 4, as redes sociais são as que nos ajudam a explicar aos nossos clientes atuais ou futuros, o que fazemos e como tratamos os nossos pacientes, a gerar vínculos emocionais entre nós e eles.

Como redes sociais mais interessantes temos o Facebook, a mais popular e distribuída, e o Twitter, a mais direta. Por outro lado, temos o mundo das imagens onde o Instagram é o rei e todos os nossos pacientes devem ser protagonistas; além disso o Instagram permite publicar ao mesmo tempo que no Facebook e no Twitter.

 

Quem deve gerir a presença do centro veterinário na Internet?

Finalmente, a última pergunta, que é muito importante: Quem se encarrega de gerir tudo isso? Esta resposta está muito vinculada às habilidades digitais dos membros do centro.

A maioria dos centros têm entre os seus empregados algum com mais ou menos interesse ou habilidade pela informática; este pode dedicar parte do seu tempo laboral a isso, um horário fixo e periódico, trabalho nos tempos livres não serve… Atualmente os departamentos de recursos humanos selecionam o talento informático como uma parte muito importante para as novas aquisições das empresas.

A tecnologia também não é problema algum: dispor de um smartphone, tablet ou portátil pode ser o suficiente para começar.

Somos um veterinário 2.0? Temos uma presença eficaz na Internet? Se tivermos, o desenvolvimento das ferramentas e a interconexão de uma forma ágil e cómoda entre elas nos proporcionará uma das melhores ferramentas de comunicação com os nossos clientes. Se não estamos em formato digital, perderemos um comboio que pode não voltar a passar.

Basta começar a partir de respostas a perguntas simples…

 

Artigos relacionados:

 

New Call-to-action