«Trespasse de clínica veterinária»: a sua oportunidade para o negócio?

trespasse clínica veterinária Tempo de leitura: 4 minutos

Os anúncios de “trespasse de clínica veterinária” são cada vez mais frequentes, devido à idade avançada dos profissionais veterinários. Será esta a sua oportunidade para ser proprietário de uma clínica?

De acordo com um estudo do Col·legi Oficial de Veterinaris de Barcelona (COVB) 10 por cento dos proprietários de clínicas nessa cidade irão reformar-se nos próximos cinco anos; 30 por cento dos profissionais nos próximos 10 anos. Os anúncios de “passa-se clínica veterinária” serão cada vez mais habituais. Além disso, a situação verificada no setor das clínicas veterinárias em Barcelona não é mais do que um reflexo da mesma no resto de Espanha.

Iniciar um negócio não é fácil. Requer muito esforço, tomada de decisões, uma análise da situação, tanto interna como externa, escolha da localização, os meios de difusão e de venda, los preços praticados, o nome da clínica, o logotipo… Muitos aspectos, na verdade. Mas sobretudo, é necessário refletir sobre o orçamento a ser investido e sobre quanto estamos dispostos a destinar a esta nova aventura profissional. Tudo conta, e tudo tem a sua importância. Mas para além de todos estes aspectos, por vezes entra em jogo um outro fator que pode fazer com que duvidemos do nosso empreendimento, pelo facto de possuir, como tudo, vantagens e desvantagens. Falamos do facto de assumirmos o trespasse de um negócio já existente.

 

Vantagens e inconvenientes de assumir o trespasse de uma clínica veterinária

Antes de mais, o mais importante a fazer para poder tomar a decisão com segurança e determinação será estudar todas as possibilidades, bem como quais as vantagens substanciais que daí advirão. Para isso, a elaboração de listas ajuda muito. É isso mesmo, a conhecida lista de prós e contras na qual poderá enumerar todos os fatores positivos e negativos na hora de estabelecer um negócio por meio do trespasse de um já existente.

 

New Call-to-action

 

Para começar a registar detalhes na lista, e depois de identificar um negócio que se trespassa e é do seu interesse, será necessário saber tudo, absolutamente tudo, sobre o negócio e o respectivo trespasse. Por que razões o negócio está em processo de trespasse (os motivos reais, para além dos que nos mencione o atual proprietário), os encargos que o negócio eventualmente possua, como empréstimos; os equipamentos existentes, utilizáveis e incluídos no trespasse. Deverá ponderar sobre todos os fatores, e pensar de forma estruturada para poder tomar a decisão.

Se se aventurar no trespasse de uma clínica veterinária funcional devido ao facto de não lhe ser possível ao proprietário geri-la (por motivos de aposentação, por exemplo), deverá, igualmente, elaborar um estudo de mercado. Ainda que tudo funcione na perfeição e os lucros o atraiam, deverá rever o estado do mercado, a zona, as possibilidades, e as vicissitudes de uma mudança de propriedade. É bastante frequente que, em muitas clínicas que se trespassam por aposentação e possuem muitos clientes devido à confiança e relação com o veterinário, o número de clientes diminua acentuadamente após a nova gerência tomar conta do negócio. Na realidade, é necessário prever este cenário e antecipar as derrapagens.

 

Após identificar estes fatores e de os incluir na sua lista de prós e contras, poderá fazer o seguinte.

Vantagens de iniciar a sua atividade como empresário num negócio de trespasse

  • Localização: quando alguém decide empreender um negócio a partir de um trespasse, geralmente deve-se ao facto de que existe mais oferta do que procura no setor desse produto/serviço. Se assim não fosse, existiriam oportunidades para todos e poderia iniciar o seu negócio de raiz. Desta forma, a localização de um negócio traspassado costuma significar uma vantagem. A clínica está localizada num lugar onde já se conhece o volume de negócios que terá e de que forma irá trabalhar. Desta forma, possui mais informações sobre se é um local com movimento e trânsito, em comparação com outras localizações no mesmo bairro.
  • Clientes: como já referimos anteriormente, no trespasse de um negócio é habitual que, além das instalações, dos equipamentos e outros aspectos, também a clientela seja herdada, o que constitui um trabalho difícil que, assim, já está feito. Além disso, uma vantagem adicional é a de que poderá personalizar essa mesma carteira de clientes, potenciando os pontos fortes do seu antecessor, eliminando práticas que não lhe agradam e, ainda, gerar novos procedimentos que aportarão solidez ao seu negócio.
  • Logística: tudo, ou quase tudo, estará tratado. Se o seu antecessor tiver feito bem as coisas, deixar-lhe-á muitas tarefas cumpridas, tais como fornecedores, práticas habituais na clínica… Assim, a sua logística diária estará encaminhada e não terá de começar do zero. Desta forma, verificando com o que pode contar, o que funciona e o que não está bem, poderá tomar decisões com mais tranquilidade, confiança e conhecimento (ao contrário de um negócio novo, no qual as incertezas são uma constante).
  • A marca (reconhecimento e confiança): este fator é muito importante já que, num negócio de trespasse e que é do seu interesse empreendê-lo (e que seja operacional, para não corrermos o risco de fechar portas devido ao fracasso, ou por doença do proprietário, etc…), já existe uma marca com afirmação no mercado (ainda que de forma local), com uma confiança enraizada no consumidor e, muito provavelmente, uma comunidade alicerçada nessa confiança. Apenas terá de manter essa confiança e, pouco a pouco, jogá-la a seu favor.

 

Desvantagens de continuar um negócio transferido

  • Identidade: neste campo, se optar por manter todo o negócio inalterado, incluindo a marca, o nome comercial e a identidade, perderá a oportunidade de elaborar a sua própria marca, ao seu gosto. É algo que temos de estar preparados para enfrentar.
  • Equipa de trabalho: fundamental. Vai manter a equipa de trabalho no trespasse? Vai dispensar alguém para incluir um outro trabalhador de sua confiança? Se optar por manter a equipa de trabalho já existente, estude bem os seus contratos, as despesas com os respectivos salários e também a relação pessoal com os restantes membros, para se certificar de que são o que espera numa equipa. E se combinar antigos funcionários com novos, certifique-se também de que formam uma equipa harmoniosa e de que tudo funciona corretamente.
  • Heranças: e obviamente, ter especial atenção a tudo o que for herdado da antiga gerência. Identificar o que lhe convém e o que não, bem como o que lhe interessa manter. Mas sobretudo, é necessário assegurar-se de que nada se irá tornar um problema futuro.

 

Adquirir um negócio por trespasse apresenta muitas possibilidades. Do mesmo modo que montar um negócio de raiz. A chave reside em identificar o melhor para si e jogá-lo a seu favor. E se vai empreender um negócio, seja desde o zero ou por trespasse, o melhor a fazer será munir-se das ferramentas mais úteis para o ajudar no dia a dia. Por exemplo, um software do tipo Billage, 100 % online e “Tudo em 1”, a partir do qual possa efetuar a faturação, a gestão de tarefas, adicionar contactos e geri-los com o seu CRM (Customer Relationship Management), será sem dúvida a melhor opção. Outra opção será a de comprar um software especializado para clínicas veterinárias, como Q-vet ou Win-vet.

María Alcaraz Aguilar
Responsable de Comunicación en Billage.es

 

Artigos relacionados:

 

New Call-to-action

Entradas relacionadas

No hay comentários

Ainda não existe nenhum comentário para esta entrada.

Escreva um comentário