Uso de doxiciclina e resistência a antibióticos | Vets & Clinics

O espaço de referência dos veterinários #SomosVets

Uso de doxiciclina e resistência a antibióticos

A doxiciclina é um fármaco antibiótico pertencente ao grupo das tetraciclinas e é indicada para o combate às infeções de origem bacteriana, atuando contra as bactérias Gram positivas e Gram negativas, possuindo um mecanismo de ação bacteriostático. A doxiciclina deverá ser exclusivamente utilizada quando prescrita por um médico veterinário, já que possui indicações especificas e concretas. Tal como iremos explicar mais à frente, o uso excessivo de antibióticos gera resistências por parte do organismo.

Medicina e cuidados

Descarregue GRÁTIS →  Guia de fisiopatologia gastrointestinal do cão e do gato 3

Uso de doxiciclina

De seguida, enumeramos as diferentes indicações da doxiciclina:

  • Bartonelose causada pela Haemobartonella felis e canis.
  • Pneumonias e broncopneumonias causadas pelos Staphilococcus spp, Streptococcus spp, Haemophilus spp, Bordetella bronchiséptica e Micoplasma spp.
  • Faringite, tonsilite, otite, traqueíte, bronquite e sinusite causadas pelos Streptococcus spp, Staphilococcus spp, Micoplasmas e Clamidias.
  • Infeções do sistema genital e urinário provocadas pelos Klebsiella, Staphilococcus spp, Streptococus spp, Escherichia coli e Micoplasma.
  • Leptospirose
  • Doença de Lyme causada pela Borrelia burgdorferi.
  • Ehrliquiose, tétano e brucelose
  • Infeções intestinais provocadas pelos microorganismos Escherichia coli, Salmonella spp e Campylobacter jejuni. 
  • Infeções cutâneas, abcessos e celulite causados por Staphilococus aureus e Streptococcus spp.
  • Otite causada por Staphylococcus spp, Streptococcus spp, Micoplasma spp e Clamidia spp.
  • Profilaxia em situações pós-operatórias ou feridas infetadas com Staphylococcus spp, Streptococcus spp, Corynebacterium spp, Escherichia coli e Pasteurella multocida.
  • Infeções articulares, artrite e abcessos causados pelos Staphylococcus spp, Streptococcus spp, Corynebacterium spp.
  • Pododermatite causada por Fusobacterium spp e Staphylococcus spp.

Descarregue GRÁTIS → Guia de fisiopatologia gastrointestinal do cão e do gato

De um modo geral, a doxiciclina é administrada por via oral. Porém, se esta via não for tolerada pelo animal, poderá administrar-se por via parenteral. A doxiciclina é segura e origina poucos efeitos secundários mas, ainda assim, tais efeitos podem influenciar negativamente o crescimento e desenvolvimento ósseo dos animais. Inclusive, podem causar manchas nos dentes se forem administradas nas últimas 2-3 semanas de gravidez da cadela, ou durante as primeiras semanas de vida dos cachorros. Desta forma, podem observar-se reações adversas mais complicadas, devido ao facto de a doxiciclina poder interagir com vários outros fármacos. Por esta razão, a prescrição médica da doxiciclina é imprescindível, por forma a impedir a auto-medicação. Para obter mais informações sobre as indicações, as doses e os usos da doxiciclina clique aqui e aqui.  

Resistência aos antibióticos: um problema crescente

A resistência aos antibióticos é a capacidade de um microrganismo para resistir aos efeitos de um agente antibiótico. Sucede naturalmente por seleção natural, através de mutações originadas ao acaso. É uma situação potencialmente grave, já que os antibióticos perdem o seu efeito. Trata-se de uma consequência da evolução por via da seleção natural, ou de uma situação que deriva da utilização excessiva de antibióticos de amplo espectro, de diagnósticos incorretos, de prescrições desnecessárias ou do uso indevido de antibióticos (se deseja mais informação sobre como combater a resistência aos antibióticos, clique aqui para visualizar o artigo do The Economist). Por forma a evitar infeções, será importante garantir um sistema imunitário saudável e competente. Com esse objetivo, a dieta Advance é baseada em fórmulas de alta biodisponibilidade que fornecem uma nutrição de elevada qualidade. Esta biodisponibilidade superior contribui para que o alimento ingerido pelo animal seja aproveitado pelo seu organismo ao máximo, gerando também menos resíduos. As dietas Advance incluem proteína ideal e de elevada digestibilidade, aumentando a sua biodisponibilidade. Além disso, o novo processo de fabrico da Advance (que inclui hidrólise enzimática da proteína da carne) fragmenta a proteína em péptidos e aminoácidos, por forma a que possam ser digeridos e absorvidos com mais eficácia e rapidez. Os estudos realizados indicam que alimentar o animal com minerais traços quelatados (orgânicos) pode ajudar a otimizar a resposta imunitária e a melhorar a saúde geral, evitando posteriores tratamentos

AFF - TOFU - Guía GI Parte2 - POST

Vets & Clinics

Espaço de referência para veterinários