Cães com expressões de culpa e o mau comportamento


Cães com expressões de culpa e o mau comportamento

No estudo do comportamento, devia-se aplicar sempre a chamada “lei da parcimónia”. Desta forma, se houver duas ou mais explicações para um mesmo acontecimento, deverá escolher-se sempre a mais simples. Neste caso, pensar que o cão se esconde porque se sente culpado significa reconhecer que os cães têm emoções complexas (como a culpa, os ciúmes e o orgulho) e um código moral que lhes permite distinguir entre o bem e o mal. No entanto, a reação do cão pode ter uma explicação muito mais simples.

Quando um cão se sente ameaçado, pode mostrar uma série de comportamentos de medo e submissão. Nesta situação, a irritação do dono ao descobrir a urina no chão pode ser demonstrada através da testa franzida, dos músculos tensos, do tom de voz grave, etc. Estes são todos sinais claros de ameaça próprios da espécie humana, aos quais o cão pode responder com sinais de submissão ou medo próprios da espécie canina.

Medo e culpa não são a mesma coisa. O medo é uma emoção básica, comum a todos os animais, que aparece quando se está numa situação de perigo. Já a culpa é uma emoção complexa que surge quando o indivíduo infringe as regras. Uma investigação recente confirmou que a expressão do cão, que os donos identificam como “admissão de culpa”, é apenas uma resposta instintiva ou aprendida face ao comportamento ameaçador do dono, não estando relacionada com o cumprimento das regras impostas.

Voltando ao cenário descrito inicialmente, muitos donos pensam que o cão se esconde antes que eles detetem a urina, ou seja, que se esconde antes que eles se zanguem. Neste caso, o cão não está a responder diretamente aos sinais de irritação do dono, mas sim a antecipá-los. É provável que este cão tenha tido episódios de ameaças e castigos em situações parecidas no passado. Consequentemente, quando o cão reconhece a situação (“o dono regressa a casa” e “há urina no chão”), já prevê que está prestes a acontecer algo desagradável, acabando por se assustar e esconder. De facto, em casas onde vive mais do que um cão, se todos os cães tiverem sido castigados pela presença de uma poça de urina, tanto o cão “culpado” como todos os outros podem antecipar o castigo e mostrar sinais de medo.

Até agora, não está provado que os cães têm sentimento de culpa. Para alguns donos, a “admissão de culpa” do cão legitima a utilização do castigo porque significa que o animal desobedeceu voluntariamente às regras. Por isso, é muito importante para o cão que o dono distinga entre medo e culpa e que saiba que por detrás da “expressão de culpa” está um animal assustado a reagir a uma ameaça social.