Gatos vaidosos e as bolas de pelo


Gatos vaidosos e as bolas de pelo

Antes de sair de casa de manhã, temos de lavar a cara e pentear o cabelo. E fazê-lo uma vez chega... A não ser que seja uma estrela de cinema, não vale a pena passar horas à frente do espelho.

Sem chegar a esse extremo, passa-se algo parecido com os gatos. Lambem e arranjam o pelo com muito mais frequência do que os cães e, no processo, engolem pelos, muitos pelos. Isto acontece principalmente em raças como o Persa e o Maine Coon, caracterizadas pelo seu longo e lindo pelo. A maioria dos gatos nunca tem qualquer problema com o pelo ingerido, que passa simplesmente pelo trato digestivo e é expelido nas fezes. No entanto, para outros gatos, a situação é mais complicada, pois chegam a formar bolas de pelo que obstruem o trato digestivo.

O vómito é o primeiro sinal de que algo se passa. Como o pelo não é um alimento, pode causar irritação no aparelho digestivo. Vomitá-lo é a solução mais fácil e simples para acabar com esse problema. Contudo, se a bola de pelo não sair, fica alojada no estômago, esófago ou intestino, atuando como uma barreira que impede a passagem normal da comida. Nesta situação, o pobre gato fica apático, perde o apetite, tosse, engasga-se ou fica obstipado, o que não é nada bom para o seu bem-estar.

Os gatos e as bolas de pelo são uma realidade inseparável. Assim, terá de descobrir a melhor maneira de as reduzir. Por exemplo, pode alimentá-lo com uma ração específica rica em fibra que ajude a remover os pelos do trato digestivo. Também existem produtos criados especificamente para eliminar essas bolas de pelo após serem ingeridas.

Outra recomendação é escovar regularmente o pelo do seu gato, pois quanto mais pelo morto for removido, menos vai engolir. Além disso, terá um contacto diário com o seu gato, o que ajudará a fortalecer a vossa relação, e também poderá demonstrar os seus dotes como cabeleireiro.