A reprodução do seu animal é da sua responsabilidade


A reprodução do seu animal é da sua responsabilidade

De entre as obrigações dos donos de cães e gatos está a de exercer uma “paternidade responsável”, ou seja, conhecer a vida sexual dos seus animais de modo a evitar ninhadas indesejadas e o abandono de animais. Para tal, tem de saber tudo acerca da reprodução e da esterilização.

No que diz respeito à reprodução nos machos, apenas tem de saber em que momento chegam à maturidade sexual, que no caso dos cães e gatos acontece por volta dos 9 meses. Em contrapartida, as fêmeas são muito mais complexas.

Nas cadelas, a maturidade sexual é atingida aproximadamente aos 9 meses, mas é necessário saber muito mais coisas. Existem sinais da chegada do cio relacionadas com a vulva, como perdas de sangue, inflamação e ruborização. A periodicidade do cio costuma ser de duas vezes por ano e a sua duração é muito variável (pode ir de poucos dias até quase três semanas). A fertilidade da cadela dura entre 4 e 9 dias e a duração da gestação costuma ser de 56 a 58 dias.

Nas gatas, a maturidade sexual é atingida por volta dos 5 aos 9 meses. Existem sinais que indicam a iminente chegada do cio, como o mostrar-se mais carinhosa, o miar, esfregar a cabeça e o roçar-se no chão mais do que o habitual. Ou quando permanece imóvel e levanta o terço posterior ao acariciar-lhe a coluna. As gatas podem ter vários cios numa mesma época de reprodução com uma duração de cerca de 7 dias. As gatas são férteis em qualquer momento do período em que permitam a cobrição e a gestação dura de 56 a 69 dias.

É precisamente para evitar ninhadas indesejadas que se pratica a esterilização. É recomendada por muitos veterinários e melhora a qualidade de vida dos animais e das famílias com as quais convivem.

O processo mais longo para esterilizar os machos é a castração, que consiste na remoção dos testículos, eliminando a produção de espermatozoides ao mesmo tempo que ajuda a reduzir alguns comportamentos incomodativos, como a marcação com urina, a tendência dos cães para cobrir e demonstrações de agressividade face a outros cães. A vasectomia, em contrapartida, consiste simplesmente na ligação e secção dos canais deferentes que permitem a saída dos espermatozoides, sem qualquer efeito no comportamento do animal, visto que o macho mantém intactos os testículos.

Nas fêmeas, pratica-se normalmente a ovariohisterectomia, que consiste na remoção do útero e dos ovários. Esta intervenção elimina a produção de óvulos, a produção de hormonas sexuais femininas e o aparecimento de ciclos de reprodução. Outra opção é a laqueação de trompas, que consiste na ligação e secção dos canais que ligam os ovários ao útero, sem eliminar o cio nem os comportamentos associados ao mesmo.

Com toda esta informação, tem de estar consciente dos comportamentos sexuais do seu animal e da sua quota de responsabilidade no momento de evitar gravidezes indesejadas e o consequente abandono de animais. Faça-o por eles.