Infeção do útero em cadelas: em que consiste a piometra? | Vets & Clinics

O espaço de referência dos veterinários #SomosVets

Infeção do útero em cadelas: em que consiste a piometra?

A piometra é a inflamação do endométrio devido a uma infeção bacteriana no útero, a qual ocorre geralmente cerca de uma semana após o parto. Esta infeção pode causar esterilidade e, caso não seja tratada, pode chegar a tornar-se mortal.

Nutrição e doenças

O que é a piometra?

A infeção do útero em cães, também denominada de piometra, é uma infeção aguda do endométrio que ocorre no período pós-parto. Costuma estar associada a um parto distócico, a manipulações de obstetrícia contaminadas, à retenção fetal e placentária.

Descarregue GRATUITAMENTE → Clinical Tool: Abordagem multimodal  no tratamento das doenças do trato urinário inferior felino. 

Neste último caso, em relação à retenção placentária é importante sublinhar que é pouco frequente que origine problemas. As bactérias que normalmente são responsáveis pela infeção do útero são bactérias Gram-negativas, tais como a Escherichia coli.

Sintomas da infeção do útero nas cadelas

Os sintomas podem variar entre ligeiros e graves, e por isso podemos observar manifestações que vão desde uma infeção subclínica até uma doença presente. Se se originar uma infeção do útero na cadela, o animal (após o parto) irá entrar num estado de letargia, anorexia, diminuição da lactação, febre, perdas de líquido com odor desagradável pela vagina, alterações de comportamento (como negligência face aos cachorros), entre outras manifestações clínicas. Se a infeção conseguir passar para o sangue, nas análises poderemos observar os mesmos dados e valores de uma septicemia, ou seja, elevação dos parâmetros inflamatórios, transtornos de coagulação, etc. Ao nível da anatomia patológica, ao realizar-se uma citologia vaginal iremos observar uma mistura de piócitos, glóbulos vermelhos e células do endométrio.  

Descarregue GRATUITAMENTE → Clinical Report: Estudos sobre a mineralização da água e a sua relação com as FLUTD

Piometra em cadelas: Tratamento

A infeção do útero nas cadelas constitui uma patologia grave, pelo que se deverá adotar um tratamento, tanto etiológico como de suporte, o mais rapidamente possível. Caso contrário, o problema pode originar um choque séptico e, consequentemente, a morte da cadela afetada.  

  • Terapia antibiótica: inicialmente administram-se beta-lactâmicos, tais como as cefalosporinas de primeira geração, por via intravenosa. Previamente, recolhe-se uma amostra do fundo da vagina para cultura, bem como um antibiograma de bactérias aeróbicas e anaeróbicas. A realização de irrigações com soluções antibióticas e antisépticas no útero podem revelar-se eficazes.
  • Limpeza de restos uterinos: no caso de esta condição ocorrer, podem combinar-se os antibióticos com o uso de fármacos estimuladores das contrações uterinas, tais como as prostaglandinas ou a oxitocina, que são utilizadas para ajudar a expulsar o conteúdo do útero.
  • Fluidoterapia para evitar a ocorrência de choque.
  • Cirurgia: esta é uma opção nas cadelas que conseguem estabilizar o seu estado, e no caso de o seu dono desejar que o animal não volte a engravidar. A ovariohisterectomia pode representar uma boa solução. No caso da presença de infeções crónicas, poderá ser necessário um processo cirúrgico por forma a efetuar a limpeza do útero.

Prognóstico da doença

Como em todas as condições graves, o prognóstico é reservado nas primeiras 24 horas, por forma a ser possível observar a evolução da doença. Existe a possibilidade de o problema se tornar crónico. O termo piometra denomina um útero repleto de pus em associação com mudanças nos ovários e a nível sistémico.  

Descarregue GRATUITAMENTE → Clinical Tool: Abordagem multimodal  no tratamento das doenças do trato urinário inferior felino. 

Vets & Clinics

Espaço de referência para veterinários