O melhor parto para a cadela


O melhor parto para a cadela

O parto de uma cadela é trabalhoso, mas a natureza é sábia e o animal sabe o que deve ser feito. Basta preparar uma área onde ela se sinta confortável para parir e toalhas limpas, se necessário. Também é preciso verificar a temperatura da cadela e se todas as crias foram expelidas. Além disso, é bom ter o telefone de emergência do veterinário por perto caso surjam complicações.

O primeiro passo é estar preparado porque, a partir do cruzamento, será preciso esperar de 55 a 65 dias até o parto. No entanto, essas datas são aproximadas e cada gravidez é diferente. Para o parto, é aconselhável preparar, em um local isolado da rotina diária da casa, uma caixa adequada ao tamanho da cadela e jornais velhos e limpos ou cobertores.

É difícil dizer ao certo o dia em que a cadela entrará em trabalho de parto, mas há uma série de sinais que indicam que o momento se aproxima. Ela pode tentar se isolar ou, por outro lado, procurar ainda mais pela nossa ajuda e sua temperatura corporal pode cair para a faixa dos 37-37,5 ºC dois dias antes do parto. A cadela também pode parar de comer e até vomitar, além de se aproximar e mexer constantemente no lugar preparado para o parto.

Uma vez iniciado o parto, o melhor que podemos fazer é deixar que a natureza atue e que a cadela expulse os filhotes sozinha. Quando a bolsa estoura, é importante que o primeiro filhote saia logo e, após nascer, a mãe deve cortar o cordão umbilical e lambê-lo para que ele respire. O resto da ninhada chegará em intervalos regulares e devemos tocar a barriga da cadela para verificar se todos foram expelidos.

Os filhotes são surdos e cegos quando nascem e é a mãe que os posiciona para mamar. Apenas no caso de algum deles encontrar dificuldades é que poderemos pegá-lo e ajudá-lo a chegar à mama. Durante as primeiras semanas, a cadela é responsável por proteger os filhotes, verificar a temperatura deles e estimulá-los a evacuar. As crianças, principalmente as menores, devem ser mantidas afastadas nos primeiros dias.

Ocasionalmente, no caso de grandes ninhadas ou por doença da mãe, algum filhote poderá precisar ser alimentado com a ajuda de uma mamadeira. É importante utilizar leite de cadela artificial, que pode ser encontrado em lojas especializadas. Durante a primeira semana, o filhote precisa de até 15 mamadas diárias e, a partir da segunda semana, sua necessidade cai para até 8 mamadas. As mamadas noturnas também vão se espaçando.

Portanto, é como se fosse o nascimento de mais membros da família, nós devemos estar preparados e conhecer todas as etapas a seguir. Observar o comportamento da cadela, preparar uma área de parto para ela e deixar seu instinto materno agir, são etapas a seguir apenas se tudo estiver bem. À medida que os filhotes forem expelidos, devemos verificar se a mãe cortou o cordão, se eles estão respirando e mamando. A partir daí, o melhor a fazer é deixá-la sossegada para que ela possa se dedicar às primeiras semanas de seus recém-nascidos.