Uma casa dos sonhos para gatos


Uma casa dos sonhos para gatos

Espaço

Um gato precisa de quanto espaço para viver bem? Essa é uma pergunta difícil de ser respondida com exatidão. Os gatos que vivem em liberdade podem se mover em um espaço de até 6 km², mas isso quer dizer que eles não podem ficar bem em uma casa que não tenha esse tamanho?

 

Organização

Alguns especialistas dizem que o gato deveria morar em uma casa que tenha pelo menos dois quartos, mas eles não especificam a extensão mínima que estes ambientes deveriam ter. Além disso, no caso dos gatos, a quantidade de espaço não é mais importante do que a sua organização, ou seja, a sua qualidade.

 

Proteção

Os gatos são especialistas em trepar e saltam com agilidade. Se o ambiente permitir, eles aproveitam as três dimensões do espaço e passam grande parte do tempo longe do chão: subindo em cima de cadeiras, camas, mesas, estantes e, normalmente, em cima de qualquer superfície que forneça proteção, além de um bom ponto de observação. Quando os gatos se assustam, a sua reação natural é se refugiar em um lugar seguro… que com frequência não fica no chão. Por isso é importante desenvolver a dimensão vertical do espaço para multiplicar as possibilidades do gato de se mover até em uma casa pequena. Para fazer isso, você pode colocar estantes, cordas e plataformas elevadas ou instalar “árvores para gatos” disponíveis no mercado. São postes revestidos de cordas ou carpetes e que possuem prateleiras e esconderijos em diferentes alturas, que também possuem várias funções, como oferecer lugares seguros, esconderijos, arranhadores e muitas oportunidades para descansar e brincar.

 

Esconderijos

Outra qualidade importante do espaço ideal para o gato é a presença de esconderijos e lugares em que ele possa se isolar do ambiente. Sem que o proprietário faça qualquer coisa, o gato naturalmente procura esconderijos na casa: embaixo da cama é um esconderijo típico, mas muitos gatos não conseguem resistir a um armário aberto. Em um piscar de olhos, o animal entra e, quando a porta é fechada, ele aproveita para tirar um cochilo nos lençóis e nas toalhas limpas. Podemos acrescentar divisórias, caixas de transporte abertas e até mesmo caixas de papelão aos esconderijos que naturalmente fazem parte da casa. A presença de esconderijos ajuda o gato a enfrentar as situações estressantes e é fundamental para sua segurança e seu bem-estar. Além disso, um esconderijo confortável e afastado do chão é o lugar perfeito para descansar sozinho.

 

Zonas

Na natureza, os gatos organizam o espaço em zonas que tem diferentes funções, como a de realização das necessidades, a de descanso e a de caça. No ambiente doméstico, essa organização espacial deve ser levada em consideração e a zona para dormir, o lugar das necessidades, e o local para comer e beber devem estar separados. A necessidade de fornecer zonas com funções diferentes multiplica-se quando há mais gatos na casa, principalmente se eles não tiverem uma boa relação e cada um acabar tendo o seu próprio território com as suas zonas.

 

Felicidade

Mesmo que você tenha uma casa pequena, é possível organizar o espaço sob medida para o gato, sempre levando em consideração que a eficácia de qualquer estratégia de enriquecimento ambiental depende do animal e de suas características físicas, seu comportamento e suas necessidades. Um gato inseguro pode se beneficiar muito da introdução de esconderijos no território, enquanto um gato com dores nas articulações não pode aproveitar uma melhoria no espaço vertical na casa.
Conhecer as necessidades do gato, no que diz respeito ao espaço, ajuda a entender melhor o nosso pet e nos dá a oportunidade de introduzir mudanças no ambiente que, potencialmente, vão fazê-lo feliz.