A contribuição de um animal de estimação no desenvolvimento da criança


A contribuição de um animal de estimação no desenvolvimento da criança

Vantagens

Os cachorros e gatos são bons companheiros, por isso nós costumamos pensar que os pets são especialmente benéficos para as pessoas mais velhas ou que vivem sozinhas.  Entretanto, as pesquisas mostram que não é bem assim, já que os pets trazem ainda mais benefícios para as famílias com filhos, principalmente com crianças um pouco mais velhas.  Há um animal de estimação em mais da metade dos lares de muitos países. Com um número tão alto de crianças com animais, é mais fácil estudar os efeitos que os pets causam no desenvolvimento das crianças.  Várias vantagens foram sugeridas, entre elas:
 

O cachorro ou gato pode agir como confidente da criança. A maioria das crianças fala com os seus animais de estimação e acredita que eles escutam e entendem como elas se sentem, especialmente quando estão bravas. As crianças sentem que isso as ajuda.  A maioria das crianças não quer falar da mesma forma com os pais ou com os irmãos.

 

Eles ensinam a ser responsáveis pelos outros. Os animais precisam de cuidados como o passeio, a alimentação, a escovação ou a limpeza. E, assim, as crianças percebem a importância de cuidar dos demais e de ter responsabilidade por eles.

 

São companheiros nas brincadeiras.  Um cachorro está quase sempre disposto a brincar.  Isso faz com que as crianças tenham uma oportunidade de interação social e exercício, dois aspectos ausentes em muitas das atividades lúdicas modernas para crianças.

 

Eles ensinam sobre a vida. Ao ter um cachorro ou gato em casa, a criança vê algumas coisas que os pais podem ter dificuldade em comentar ou ensinar, como o acasalamento, a caça e a dor da perda quando o bichinho morre.

 

Eles contribuem para o desenvolvimento emocional e estimulam a autoestima.  Alguns estudo apontam que o vínculo com um animal de estimação melhora a autoestima para abordar as interações sociais, tanto com o resto das crianças quanto com os adultos.  Isso parece ser muito determinante para as crianças mais velhas, já adolescentes.

 

Eles contribuem para o desenvolvimento das habilidades sociais. Já foi provado que as crianças que crescem em um lar com animais de estimação demonstram mais aptidões sociais e transformam-se em adultos socialmente mais competentes do que as crianças que não tiveram um pet.

 

Além das vantagens para a socialização, foram observadas outras duas vantagens relacionadas com a saúde que podem ser menos previsíveis.

 

As crianças que cresceram com animais de estimação têm, em média, um sistema imunitário mais forte.  Acredita-se que isso se deve a uma maior exposição à sujeira e às bactérias.  Em uma casa muito limpa, há menor exposição e as crianças não desenvolvem sistemas imunitários tão eficazes na hora de combater doenças na idade adulta.

 

Com um animal de estimação em casa é menos provável que as crianças desenvolvam alergias a alimentos ou asma.  Não se sabe o porquê, mas as alergias estão relacionadas com um sistema imunitário saudável.

 


Em geral, os estudos realizados concluem que ter um animal de estimação pode trazer várias vantagens para o desenvolvimento de uma criança, tanto nas habilidades sociais como na saúde em geral.